Depois que eu larguei tudo... O primeiro passo para fazer uma viagem além dos 30 dias de férias


 Nova Zelândia  

Jornalista Itinerante - Thaís Sabino adicionou foto de Nova Zelândia Foto 1

Essa é minha coluna inaugural aqui no Dubbi e vou começar me apresentando. Estou mais perto dos 30 do que dos 20, cresci no ABC paulista, sou jornalista, trabalho desde os 17 anos e dificilmente rejeito uma aventura. Minha vida corria como "manda o script" até pouco tempo. Trabalhava, estudava, encontrava amigos aos finais de semana, nada de muito diferente. 

Até que em 2014 decidi colocar em prática um desejo que carregava desde os tempos de colégio: viajar por um tempo mais longo que os 30 dias de férias. Não importava o destino, eu só queria respirar ares mais calmos por um tempo. Europa não cabia no meu orçamento, Estados Unidos tampouco, eu precisava de um lugar onde pudesse trabalhar, então, escolhi a Nova Zelândia.

Jornalista Itinerante - Thaís Sabino adicionou foto de Nova Zelândia Foto 2

Um amigo havia acabado de voltar de lá e consegui montar um plano: chego lá, aplico o Working Holiday Visa (explico mais sobre esse visto em breve), trabalho por um ano, viajo e exploro novas aventuras. Isso era o que estava na minha cabeça. Mas o que eu iria falar para as pessoas? Como iria justificar o abandono do emprego, da carreira e da família para embarcar em uma viagem incerta? "Vou estudar", pensei. É difícil se livrar dos julgamentos alheios e ter peito suficiente para dizer: "vou, pois quero ir e é só". Comigo não foi diferente.

A verdade é que muita gente julga esse tipo de atitude, o "largar tudo", como coisa de "gente irresponsável", "imatura" e "filhinha de papai". Posso dizer que não me enquadro em qualquer um desses rótulos. Por isso foi preciso muito planejamento. Usei as economias que fazia desde 2008, meu FGTS e rescisão de um emprego anterior. 

Consegui juntar o valor exigido para passar três meses como turista (NZ$ 1.500/mês) e fui com a expectativa de conseguir o visto de trabalho por um ano.  Depois de passar madrugadas pesquisando formas para economizar, descontos e acompanhando as subidas e caídas do dólar, embarquei no dia 20 de agosto de 2014.

Jornalista Itinerante - Thaís Sabino adicionou foto de Nova Zelândia Foto 3

 

Dicas para fazer uma viagem além dos 30 dias:

 

- Se você quer "largar tudo", tem que estar preparado para se desprender de coisas como carreira, condições financeiras, bens materiais e hábitos que tinha. Antes de tomar a decisão é preciso estar com a cabeça aberta, pois nem sempre tudo é mil maravilhas.

- Ter dinheiro é, sim, importante. Ninguém vive de amor ou sonhos e é preciso ter o mínimo de fundos para emergências.

- O planejamento é, sem dúvida, o principal item dessa lista. Planeje tudo de acordo com as condições financeiras que tem, gostos, interesses, facilidades burocráticas, custo de vida e segurança.

- Pesquise sobre a cultura do país, segurança, como é o clima para estrangeiros, como funciona o visto para brasileiros (e se é permitido trabalhar), quais são as melhores cidades para encontrar emprego, onde se hospedar (...). Participe de fóruns e grupos no Facebook de pessoas que moram no país de destino ou que estejam a caminho.

- Não compre nada "no susto". Preços de passagens aéreas podem variar - e muito - de um dia para o outro. Acompanhe os preços, fique ligado em promoções e nas variações do dólar. Espere o momento certo para fechar a viagem por um preço melhor. O mesmo vale para a compra de dinheiro, reservas de hospedagem, etc.

Se você quer mais informações sobre a Nova Zelândia, siga meu perfil, ou acesse o meu blog: www.jornalistaitinerante.com

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:


Fique por dentro das novidades e melhores dicas:




Instagram


SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.