Roteiro; Custos de viagem e Câmbio, Restaurantes, Hospedagem   Mendoza

Mendonza - quanto, quando e onde?

Alguns de vocês já puderam me conhecer um pouco e viram que não tem jeito, gosto de Agosto!! Rs
Nas férias estou pensando em conhecer Mendonza e gostaria de receber dicas do que poderia fazer durante uns 7/8 dias.

Onde comer? Onde ficar? (hostels, please) É de boa mulher sozinha? Quanto devo levar? Troco aqui ou troco lá? Onde é o melhor lugar para trocar a moeda? Qual a melhor vinícola? 7 dias é muito? Acham que se eu comprar a passagem pelo Decolar terei problemas?

Quem souber alguma resposta das 166468787 perguntas, agradeço desde já! Rs

Beijos <3

Meu perfil de viagem: Aventureiro, Mochileiro

Responda a dúvida de Marina

Escreva a sua resposta...
RESPONDER

2 Respostas

Pó Dourado

MELHOR RESPOSTA

Pó Dourado São Paulo

respondeu 2 anos atrás

Marina, tudo bom?

Passei uma semana em Mendoza e de longe acho que foi muito...inclusive, planejo voltar futuramente para a cidade para rever diversos lugares e ir para outros trocentos que não consegui ir.

Vamos lá:

Onde comer?

Mendoza é muito bem servida de restaurantes e bares. As opções são inúmeras. O peruano El Tumi de Oro foi um dos melhores e mais baratos que já comi. Para algo mais chic chic, tem o Siete Cocinas, do famoso Francis Mallmann. Outra coisa legal em Mendoza é a quantidade enorme de sorveterias deliciosas na cidade.

Onde ficar? (hostels, please)

Fiquei no Empedrado e achei uma delícia. Café da manhã com panquecas feitas na hora com dulce de leche ou limon, piscina, happy hour com vinho, rua tranquila com supermercado na frente e uma mini parreira no jardim

É de boa mulher sozinha?

Fui com o namorado para a cidade, mas estou habituada a viajar sozinha e não teria nenhum problema voltar para lá solo. A cidade é super segura e o pessoal é bem tranquilo - tem uma vibe de cidade de interior-grande e tem gente na rua até tarde (argentinos costumam dormir bem tarde, não estranhe em ver restaurantes cheios lá pela meia noite...)

Quanto devo levar? Troco aqui ou troco lá? Onde é o melhor lugar para trocar a moeda?

Próximo da Plaza San Martin tem uma avenida famosa por ter o cambio paralelo. Todo mundo na cidade conhece e a cotação é bem melhor. No hostel te informam sobre: é bem tranquilo de trocar (mesmo sendo algo """ilegal""") e não peguei nenhuma nota falsa. Vale ler um pouco sobre como identificar pesos falsos antes de viajar.

Qual a melhor vinícola?

Cara, tem TROCENTAS vinículas na região de Mendoza (região, considere até uns 60km de lá). Não sei o que você chama de melhor, mas eu gostei bastante da Azur (Vale do Uco), Domiciano (Maipu) e Clos de Chackas (Chacras de Corio).

7 dias é muito?

Nãaaaaao!

Acham que se eu comprar a passagem pelo Decolar terei problemas?

Não, mas acho que você poderá pagar mais. O Decolar é um atravessador e costuma cobrar comissão sobre vendas.

Larissa Nardini

Larissa Nardini São Paulo

respondeu 2 anos atrás

Oi Marina, tudo bom?

Vamos lá, acho que posso responder quase todas suas perguntas! Primeiro, mulher sozinha por lá é tranquilíssimo, a primeira vez que fui, fui sozinha e não tive nenhum problema! Fiquei no Chill Inn Hostel e super recomendo, a localização dele é perfeita, bem no meio do burburinho dos bares e tem piscina e churrasqueira. 

Quanto ao tempo de estadia, eu particularmente diria que uma semana é um tempo ótimo, fui para ficar 5 dias, estendi mais um dia (portanto fiquei um total de 6), e teria ficado ainda mais se não tivesse que ir pro chile por conta de um show. Isso porque amei a vibe do lugar, a cidade e região tem uma energia muito especial, e conheci um grupo incrível de pessoas, sem contar todos os vinhos maravilhosos que dispensam comentários. 

Nessas duas perguntas dei uma resposta sobre vinícolas e alguns passeios, dá uma olhada:

http://www.dubbi.com.br/perguntas/quais-vinicolas-escolher-em-mendoza#24363

http://www.dubbi.com.br/perguntas/gostaria-de-fazer-uma-rota-do-vinho-qual-a-melhor-escolha-chile-argentina-ou-uruguai#22320

De restaurante o melhor que fui lá é o 1884 Francis Mallmann, ele é bem caro, mas valeu cada centavo. O Azafran que é bem famoso achei a execução bem fraca e ainda fomos furtados lá dentro. Esses dois fui em uma outra vez com meus pais, porque da primeira vez meu budget de mochileira não permitiu hehe mas comi muito bem por lá, mesmo em restaurantes mais baratos na própria avenida do hostel, só não gravei nomes.

Quanto de grana levar vai depender muito de que estilo de viagem você vai querer ter. Se for comprar vinho, comer em restaurantes mais caros e fazer passeios com remis, diria que uns U$150 por dia. Para você ter ideia de preço, em junho o passeio com remis para Lujan de Cuyo estava U$150, do Alta Montaña U$220  e para o Valle de Uco U$180 (para até 4 pessoas). No Francis Mallmann em 3 pessoas gastamos mais ou menos R$1.000 em um jantar. 

Agora se vai de passeio de agência (sinceramente não recomendo, acha umas pessoas no hostel para dividir e fecha um remis), se vai comer barato e não vai trazer vinho ou vai trazer vinho barato, acho que U$80 por dia talvez sejam suficientes. 

Leve real mesmo que está valendo mais a pena do que o dólar e deixe para trocar lá. Procure uma casa de câmbio confiável, aquele esquema antigo de trocar em restaurantes, mercados, etc não está mais rolando e eu nunca confiei em trocar na rua, então casa de câmbio ou banco são as melhores opções.

Infelizmente não posso opinar sobre o Decolar, pois sempre compro passagem pela própria cia aérea, mas espero ter ajudado!

Boa viagem e aproveita muito lá!

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para Mendoza,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Perguntas que os viajantes também leram...

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.