Recomendação de cidades próximas a San Francisco

Pessoal, vou viajar para San Francisco para visitar uma amiga em Agosto.

Vou ficar 10 dias por lá e gostaria de saber se vocês tem alguma indicação de cidades próximas que eu poderia visitar também! Teria uns 3 ou 4 dias livres!

Bjs! Obrigada!

Meu perfil de viagem: Mochileiro

Responda a dúvida de Fernanda

Escreva a sua resposta...
RESPONDER

22 Respostas

Marcos Arata

MELHOR RESPOSTA

Marcos Arata São Paulo

respondeu 2 anos atrás

Olá Fernanda!

Se for viajar para outras cidades, o mais eficiente seria você alugar um carro!

Se você tiver apenas 3-4 dias livres para viajar e não quiser sair muito da região de San Francisco, recomendaria você visitar (algumas a Vanessa já citou!) :

- Sausalito : fica há poucos Kms passando pela Golden Gate Bridge . É uma pequena cidade/vila com alguns restaurantes, pequeno comércio e algumas casas que ficam à beira mar. Para lá, você também consegue ir de bicicleta atravessando a ponte, muitas pessoas fazem esse tour!

Marcos Arata adicionou foto de Estados Unidos,Califórnia,San Francisco Foto 1

(foto: sausalito.org)

- Vacaville Premium Outlets : caso queira fazer compras nos oulets da vida, vá até a cidade de Vacaville. Lá tem uma das unidades do Premium Outlets e deve ser uma das maiores da região. A cidade fica há ~1h de San Francisco. Com certeza vai encontrar um monte de brasileiros haha

- Santa Cruz : cerca de 1h30 de SF.  Uma cidade com estrutura legal e alguns consideram ser o 'primeiro lugar de surf da Califórnia'. Lá tem também um pequeno parque de diversões á beira mar. Se for no verão, pode ser divertido!

Marcos Arata adicionou foto de Estados Unidos,Califórnia,San Francisco Foto 2

(foto: cruiselinehistory.com)

- Monterey Bay Aquarium Monterrey fica cerca de ~2h30 de SF. Lá tem o aquário da cidade que é animal! Foi considerado o melhor dos EUA e um dos mais importantes do mundo! Nele, você encontra aqueles aquários gigantes com peixes enormes, aquário cheio de águas vivas, entre muitas coisas interessantes!

Marcos Arata adicionou foto de Estados Unidos,Califórnia,San Francisco Foto 3

(foto: sunset.com)

 - Carmel-by-the-Sea : caso você planeje ir até Monterrey, você pode passar por Carmel, pois estão bem próximas. A cidade em si é bem pequena e tranquila, mas com bons restaurantes. Nesse caso, saia de Monterrey e dirija pela "17 Mile Drive" e curta a paisagem do caminho, vale a pena com certeza! Você vai aproveitar uma bela vista das praias! Tão bonitas quanto a famosa Highway 1 e Big Sur.

Marcos Arata adicionou foto de Estados Unidos,Califórnia,San Francisco Foto 4

(foto wunderground.com)

Aproveite!

Abs

Lugares mencionados
  1. Sausalito , , CA, Estados Unidos
  2. Golden Gate Bridge , , São Francisco, CA, Estados Unidos
  3. Vacaville Premium Outlets , , Nut Tree Road, Vacaville, CA, Estados Unidos
  4. Santa Cruz , , Califórnia, Estados Unidos
  5. Monterey Bay Aquarium , , Cannery Row, Monterey, CA, Estados Unidos
  6. Carmel-by-the-Sea , , CA, Estados Unidos
Vanessa Hikichi

Vanessa Hikichi São Paulo

respondeu 2 anos atrás

Oi Fernanda!
Em 3 ou 4 dias dá tempo de alugar um carro e descer até L.A pela H-1, passando por cidades como:

Santa Cruz , Monterey , Carmel , Big Sur , San Luis Obispo , Solvang , Santa Bárbara e passear pelas praias de LA: Santa Mônica , Venice , Manhattan Beach , Huntington Beach .

A viagem de carro é longa, mas a vista da costa é imperdível! Pra quem gosta de praia, eu recomendo muito!

Se voce não for tão chegada no mar, Napa Valley é uma boa pedida pra quem esta em SF e quer conhecer algo fora, principalmente vinícolas. 

E ah, ainda em São Francisco, não deixe de visitar Sausalito e Tiburon , que são cidadezinhas próximas a SF muito charmosas! Dá pra ir pedalando, são aproximadamente 25 km se voce for até Tiburon que é mais longe. A vista da Golden gate é incrível do outro lado :)

Espero ter ajudado!

Lugares mencionados
  1. Santa Cruz , , Califórnia, Estados Unidos
  2. Monterey , , Califórnia, Estados Unidos
  3. Carmel , , Califórnia, Estados Unidos
  4. Big Sur , , CA, Estados Unidos
  5. San Luis Obispo , , CA, Estados Unidos
  6. Solvang , , CA, Estados Unidos
  7. Santa Bárbara , , CA, Estados Unidos
  8. Santa Mônica , , CA, Estados Unidos
  9. Venice , , Los Angeles, CA, Estados Unidos
  10. Manhattan Beach , , CA, Estados Unidos
  11. Huntington Beach , , CA, Estados Unidos
  12. Napa Valley , , Condado de Napa, CA, Estados Unidos
  13. Sausalito , , CA, Estados Unidos
  14. Tiburon , , Belvedere , CA, Estados Unidos
Fernanda Bragatto

Fernanda Bragatto Governador Valadares

respondeu 1 ano atrás

Aí que inveja de você! ! São Francisco é o máximo. Fui lá o ano passado e tô apaixonada até hoje.

Descer até L.A de carro eh bobeira se você não terá tempo de fazer nada por lá. .. mas descer a costa pelo menos até big sur na minha opinião é imperdivel as paisagens são lindíssimas de deixar o sujeito de boca aberta mas você precisa alugar um carro pra ser legal pq a estrada eh a atração principal.

No caminho tem as cidades de Monterey e Carmel que são um charme e você pode desviar o trajeto um pouco na volta e conhecer o Yosemite. Tbm vale muito a pena porque as paisagens são maravilhosas.  Quatro dias são suficientes pra fazer tudo isso.

Sausalito e Napa vc pode contratar passeios que volta no mesmo dia.

Sausalito por exemplo da pra ir de.bicicleta passando pela ponte Golden Gate.  Eh pertinho.. tipo um bairro de San Francisco. 

Outra dica legal se vc gostar de balada eh um pub que fica na union square que tem duelo de pianos.

No meu blog (papodeturista.com) eu escrevi mais detalhes desses lugares que te falei.

Uma boa viagem pra vc!! 

Érick Luchtemberg

Érick Luchtemberg Caxias do Sul

respondeu 1 ano atrás

Um passeio legal próximo de San Francisco, que pouca gente conhece, é pra Berkeley.

Lá tem a University of California - Berkeley e tem como ir de BART.

É uma cidade bem tranquila, universitária, com muitas lojas, restaurantes e bares.

E na universidade tem uma torre com vista de toda a cidade, e também um pouco da história do movimento hippie que surgiu com os seus alunos.

CHRIS

CHRIS  SÃO PAULO

respondeu 1 ano atrás

Puxa, é tudo tão bacana por lá!

Sem dúvida atravessar e explorar o outro lado da ponte vale a pena. Se tiver de carro, visite Muir Woods (meio dia). Chegar a Sausalito de bike e voltar de barco tb é bem legal, tipo um passeio de barco pelo preço de transporte publico. Passa ao lado de Alcatraz e te deixa ao lado do Pier 39.

Tem o passeio do "trem do vinho" (visita a vinhedos em Napa seguido de almoço no trem, a vantagem é poder beber, sem dirigir): winetrain.com.

Bem, e de lá, vc já está pertinho do Yosemite, um dos parques mais bonitos do mundo, vale à pena considerar.

 No Exploratorium (museu de ciencias daqueles interativos, tem algo bem especial, o Tactile dome: é uma espécie de labirinto no escuro onde vc entra descalço pra explorar o tato, pisando em areia, subindo em cordas, tudo num breu total. Tem que reservar.

Enjoy e depois conte o que fez!

Lucas Santos

Lucas Santos Gravataí

respondeu 2 anos atrás

Fernanda, fiquei 30 dias em San Francisco


Recomendo Yosemite Park, Venice Beach e Big Sur

Tiago Imperatori

Tiago Imperatori Lajeado

respondeu 1 ano atrás

Fernanda, estando em San Francisco, não deixe de passear por Los Angeles (tem muita coisa pra fazer por lá), bem com Napa Valley, San Diego, Santa Barbara e, se possível, um passeio por Yosemite.

Abraços,

Tiago

Roberto Capital

Roberto Capital Sao Paulo - Capital

respondeu 1 ano atrás

Creio que as  principais cidades foram citadas. Sugiro um parque que gostei bastante chamado Yosimite National Park.

Maria Aparecida Guimaraes

Maria Aparecida Guimaraes Garopaba

respondeu 1 ano atrás

Salsalito, atraavessando a Golden bridge, é uma cidadezinha linda e charmosa e vale muito a pena conhecer. Napa Valley, se voc~e curte vinhedos também é muito legal. Eu, não deixaria de ir até Monterey, cerca de 1 hora de San Francisco. Cidade linda. Você pode ir até Carmel, charme só, pertinho de Monterrey e  fazer o 7 mile drive,  Toda a região é encantadora e há diversas cidadezinhas e locais atraentes,

Brigitte Olichon

Brigitte Olichon

respondeu 1 ano atrás

Kalany Ballardin

Kalany Ballardin

respondeu 1 ano atrás

Fernanda, morei um ano em SF e recomendo muito Point Reyes! É bem pertinho e linda demais. Não achei Sausalito tão incrível. Eu iria pra Berkeley também, pode ser uma boa opção para andar pela cidade, ver lojinhas, assistir a um show no Greek Theater. 

Outra ideia super incrível é ir pra Guerneville, uma cidade pequeninha do lado do Russian River (se estiver quente, vale muito a pena ficar nas beiras do rio, tipo praia, e nada também). Ali tem ótimos restaurantes, incluindo um dinner coreano (dinner americano ao meio dia e coreano ótimo à noite). A região toda do Russian River tem ótimos lugares pra relaxar, comer bem, tirar fotos, ficar na natureza.

Thainá Coletto B. Gomes

Thainá Coletto B. Gomes

respondeu 1 mês atrás

Cara, estive lá faz uns 10 dias e só a título de informação se estiver na sua lista Big Sur está fechada. Eu fiz a H1 é realmente maravilhosa, deslumbrante. Se vc tem apenas 3 a 4 dias e não conhece SF indico ficar por lá mesmo que tem muita coisa boa. Fiz SF, Los Angeles e Las Vegas e na minha humilde opinião SF foi o melhor. Conheça alcatraz, ande por todos os posts e vc vai encontrar muita coisa como um museu que tem muitos fliperamas antigos e alguns outros tipos interessantes desse tipo. Nesse mesmo píer, que infelizmente não lembro o número, vc encontra um navio é um submarino da 2 guerra que vc pode visitar (estava 25$).

Caso seu intuito seja realmente visitar cidades perto, a única que é bem perto tem muita coisa pra ver é San José (que eu conheço). Espero ter te ajudado. Só não quis repetir, mas as indicações dos outros comentários estão ótimas.

Vinicius  Nomad

Vinicius  Nomad São Paulo

respondeu 1 mês atrás

O que ninguém te fala sobre a solicitação do visto americano B-1/B-2 — Turismo, Negócios e Estudos Recreativos.
 

O que ninguém te fala sobre a solicitação do visto americano B-1/B-2 — Turismo, Negócios e Estudos Recreativos.
 

Tem muitas informações que não estão aqui, mas você pode falar comigo diretamente:
contatoEstados Unidos 
nomadpro.co e pelo whatsapp: 011 95423–9766
Eu já ajudei muitas pessoas e quero ajudar você também se você assim desejar.

Meu facebook: https://www.facebook.com/vinisouza1x

O passo a passo é bem simples:

1° Preencher o formulário DS-160 no site:
2° Fazer o cadastro no site do CASV para catalogar sua solicitação:
3° Fazer o pagamento das taxas consulares no total de 160,00 dólares fixos e por pessoa, que pode variar com a cotação diária do dólar.
4° Fazer o agendamento para tirar foto e biometria no CASV:
5° Fazer o agendamento da entrevista para aprovação do visto.
6° Fazer a junção da documentação necessária, que pode variar de pessoa para pessoa.
7° Comparecer ao CASV
8° Comparecer a entrevista, que é o mais importante e definitivo de todos os processos, e eu vou falar algumas coisas sobre isso aqui mais para baixo.
9° Retirada ou recebimento do passaporte em caso de visto aprovado
10° O que fazer em caso de visto negado?

(…) “Éramos em 7 pessoas com 2 crianças, a família toda então, entramos no hall de entrevistas na Embaixada Americana.
Aguardamos alguns minutos para nossa vez, e todos tentando controlar o nervosismo conversávamos normalmente já fazendo nossos planos de viagem, quando fomos finalmente chamados para a Entrevista pelo Cônsul:

Nós todos: Boummm diiiiaaaaa!

Cônsul: Por que querem viajar aos Estados Unidos?

Nós todos: Turismo.

Cônsul: Quem vai pagar a viagem de vocês?

Eu: Somos uma família então vamos rachar os custos.

Cônsul: O que vocês fazem?

Nós todos: Trabalho na empresa xyz, e minha função é a xyz, há tantos anos.

Obs: cada um respondeu sua função, empresa e tempo de trabalho apenas as crianças ficaram quietas.

Cônsul: Vocês tem imóvel no nome de vocês?

Eu: Não.

Cônsul: Vocês possui automóvel?

Eu: Estamos pagando um consórcio.

Cônsul: Posso ver o comprovante?

Eu: Claro, está aqui.

Cônsul: Vocês tem parentes ou amigos em algum lugar no Estados Unidos ?

Todos nós: Não.

Cônsul: Vocês já compraram as passagens de ida e volta?

Nós todos: Falamos “SIM” sorrindo de alegria, e minha mulher completou dizendo: e a reserva no hotel já está feita também com ingressos dos parques, ok!

Cônsul: Lamento, mas infelizmente não poderei aprovar o visto de vocês para os Estados Unidos desta vez. Nesse papel que estou entregando explica as razões e condições para se aplicar novamente no futuro, se ainda for do interesse de vocês.”

Nós todos: Saímos de cabeça baixa, todos de coração partido e as crianças com os olhos cheios de lagrimas.

Eu pessoalmente: Logo pensei em tudo que havia perdido
-Tempo
-Dinheiro… 7x 160,00 dólares que na época dava mais ou menos um total de 3,920 reais
-O pacote de passagens e hotel, ingressos e aluguel de carro, que vínhamos pagando desde o inicio de 2016 parcelado para realizar o sonho.
Perdemos tudo pois o pacote não podia ser mais cancelado, pois já havia mais de 6 meses que estava pagando e a multa era de quase 60% em caso de cancelamento e nem havia terminado de pagar, então ficamos devendo pois foi parcelado em 20x.
Nosso sonho morreu ali naquele momento em que tivemos o visto negado!

Não, essa não é a minha história.
É a historia de uma família antes de eles vim me procurar, relatos comuns de pessoas que tentaram solicitar o visto sem saber sobre como funciona o processo, sou assessor de solicitação de serviços consulares.

O problema é que em muitos casos o visto é negado pelo Cônsul na Embaixada Americana.

O que diferencia a minha das outras histórias são duas coisas: primeiro, eu descobri como e o que o Cônsul quer saber e da forma que ele quer ouvir.

Segundo , é a melhor parte: vou ensinar como fazer isto agora.

Essas informações heurísticas que vou deixar aqui vocês não vão conseguir na internet e são de extremo valor, vou logo dizendo pare de pensar que o processo de solicitação tem um padrão, e que se você fizer da mesma forma que a outra pessoa fez vai dar certo para você também, não é assim que funciona, cuidado!

O que você precisa saber é, que existem 3 regras para você conseguir seu visto:

1 - Ter um motivo genuíno para solicitar seu visto americano
2- Ter a habilidade/condições comprovadas que pode custear sua viagem em território americano.
3- Ter a intenção de sair do EUA quando terminar sua viagem.
Visto de Visitante (B1/B2)

Este visto é destinado para quem deseja visitar temporariamente os Estados Unidos a turismo, férias, tratamento médico, negócios (sem remuneração) ou estudos curtos/recreativos (com carga horária inferior à 18 horas semanais, de curta duração, e que não tenha emissão do documento oficial I-20).

Este visto é obtido através de uma entrevista presencial obrigatória*, no consulado escolhido, dividida em duas etapas agendadas previamente.

Tempo de permanência no país: o oficial de imigração pode conceder o período de acordo com a duração da viagem ou até 6 meses, dependendo do motivo da viagem.

Prazo para Emissão: O prazo fornecido pelo Consulado é de 10 dias úteis após a entrevista para a liberação do passaporte.

Validade: A validade deste visto é variável, chegando a no máximo 10 anos, sendo definida a duração de cada estadia na entrada do país pelo Oficial de Imigração.

* A taxa consular uma vez paga tem validade de 1 ano para ser utilizada.
________________________________________________
Isenção de Entrevista*
Caso se enquadre nos critérios abaixo, você deverá selecionar o outro visto “B-1 / B-2 (Turismo, Negócios ou Estudo Informal) — Isenção de Entrevista”

Critérios de Isenção de Entrevista:
- Renovação de visto B1/B2 que esteja válido ou que venceu ainda nos últimos 12 meses;

- Adolescentes com 14 ou 15 anos e idosos 66 entre 79 anos passam a ser obrigados a fazer entrevista para tirar visto.

* Os critérios de isenção não se aplica caso não seja cidadão brasileiro, caso tenham outro tipo de visto, caso tenham visto negado ou entrada recusada no passado ou passaporte com visto roubado no passado.

Documentação necessária
Passaporte original com validade mínima de 06 meses
Passaporte anterior com visto americano válido ou expirado
Carta Convite + cópia do visto/passaporte ou resident card do anfitrião (caso seja recebido por familiares ou amigos)
Carta de Aceitação Instituição de Ensino (caso vá a estudos)
(Estudantes) Declaração de aluno regular OU Histórico escolar
Declaração Completa de Imposto de Renda
Extratos Bancários dos 03 últimos meses
(Funcionário) Contracheques dos últimos 03 meses
(Empresário) Documentos da Empresa (Contrato Social, 03 últimos Pró-Labores e CNPJ)
Declaração de Suporte Financeiro com firma reconhecida (caso alguém vá custear a viagem)

Observação:
Menores entre 16 e 18 anos precisam ir acompanhados por um dos pais ou guardião legal no dia da entrevista presencial na Embaixada ou Consulado.

Spolier: esse conteúdo tem informações confidenciais e de fontes não autorizadas de dentro do consulado e para profunda imersão nos detalhes essa leitura pode ser um pouco extensa mas muito rica em informações !

Meu objetivo não é fazer um tutorial passo a passo, e sim orientar sobre um pouco de tudo, pois cada caso é um caso diferente !

Eu sempre me questionei “sob quais circunstancias o visto americano é aprovado?”… como sabemos o controle de imigração é extremamente rigoroso, burocrático e forte.

Para que não tenha imigrantes ilegais, pois quanto mais imigrantes ilegais, mas custos o pais tem com a nação, em todos os aspectos inclusive a segurança dos nativos, imigrantes e visitantes, por isso o Presidente Donald Trump tem dificultado a entrada de mais pessoas no pais.

Mas esse sistema está longe de ser perfeito, e começa antes mesmo da solicitação formal do visto, e vamos falar aqui especialmente do visto de turismo.

Interpretando a taxa de aprovação e compreendendo o processo:
Os dados oficiais mais recentes da embaixada Americana além da taxa de aprovação do visto para brasileiros é que de Fevereiro a março de 2017 a taxa de recusa para brasileiros aumentou em torno de 7% a mais que em toda a historia.

O que eles não informam é que esses 7% a mais de vistos recusados representam mais milhares de pessoas dentro de um padrão social e comportamental muito semelhante, que ainda uma grande dessas pessoas iriam apenas para turismo, mas que como o relato que mencionei no começo do artigo, tem sua solicitação negada, aparentemente sem motivo.

O formulário DS-160 é 50% do seu visto ser aprovado ou negado.
É pelo DS-160 que o Consul analisa as informações, incluindo suas fotos, que é por onde ele vai ter a primeira impressão de você, e é nessa analise que na cabeça dele, ele já tem a empatia e decide se vai aprovar seu visto ou não.

“Por isso é importante presta atenção no preenchimento de forma correta do formulário DS-160”

No preenchimento do do formulário DS-160 se tem duas opções:
1- Falar a verdade
2- Manipular as respostas (omitir algumas informações).

É muito complicado falar 100% das verdades no formulário pois, se você acaba falando muito pode se causar duvidas na cabeça do cônsul.

Eu sou a favor de sempre falar a verdade, mas não concordo que ela deve ser falada sempre.

Analisando uma serie de dados, existe uma serie de informações que os cônsuls esperam ler, em um formulário e ouvir do solicitante na entrevista para deliberar a aprovação.
Se for falar a verdade, seja franco.

Mas se for manipular a verdade, seja conciso.
Seja cirúrgico… você precisa entender que o cônsul de fato nunca acredita em tudo que está no formulário DS-160 por isso ele pode te testar, fazendo perguntas e solicitando documentos ali mesmo no ato da entrevista.

Por isso, não inclua no formulário informações irrelevantes.
Não tenha pressa em preencher o formulário. O preenchimento pode levar dias sem nenhum problema. O importante é que seja valorizado o peso das informações que ali constarão.

Não informe apenas pai ou mãe, mesmo se vivem separados ou mesmo que seu pai tenha sumido no mundo. Exceto caso você tenha sido registrado por apenas um deles

Não tente falsificar a informação de nascimento, a menos que consiga replicar a autenticação dessa informação.
Regra geral: não tente usar informação falsa cuja você não é capaz de comprovar ou simular provas para verificá-las.
Informe datas e lugares propícios para turismo. Ex: Julho, Nova York.

Evite mencionar lugares que notadamente são reconhecidos por abrigarem grandes comunidades de brasileiros como Massachussets e Flórida.

Não mencione conhecer pessoas nos EUA que não são americanos por nascença (Naturalizados por tempo, casamento, exílio ou Green Card), e que não têm vínculo de primeiro grau com você.

Da mesma forma, não mencione ficar na casa de parentes ou conhecidos que foram naturalizados nas hipóteses consideradas no item supracitado. É melhor mencionar um albergue ou um hotel.

Informe períodos compatíveis com seu aporte financeiro e com o propósito de um turista. Ex: de 23 de Dezembro à 2 de Janeiro. OBS: se o seu país de origem é considerado ameaça terrorista, procure encontrar um equilíbrio entre datas de passeio e (evitar) datas festivas.

Mencionando um hotel, seja cuidadoso para escolher àquele que seja compatível com sua renda, evitando extrapolações.

Alegar conhecimento em outros idiomas como Inglês e Espanhol pode ser uma faca de dois gumes — se sua aplicação for considerada preliminarmente segura, pode trabalhar a seu favor.

No caso oposto, isso poderá afundar você de vez. Tenha ciência disso e tome sua decisão.

Suas chances poderão ser melhoradas se você conseguir comprovar estabilidade no trabalho (carreira pública ou muito tempo numa mesma companhia mesmo que privada). Serão ainda ampliadas se ocupar cargo de chefia.

Suas chances poderão ser ampliadas se constar em seu passaporte que você é um viajante e visitou outros países turísticos.

Suas chances poderão ser melhoradas se houver saldo em conta compatível com a viagem.

O formulário DS-160 é extremamente importante para ser considerado preliminarmente seguro ou suspeito. Mas para você precisar manipular o menos possível, é uma questão de timming. Então procure se enquadrar no padrão preliminarmente seguro, à medida do possível.

À seguir eu procurei ranquear as atribuições que podem ser observadas no formulário, ordenadas por grandeza. Você pode usar esta lista para analisar se é o momento mais adequado para tentar o visto.

O que pode ser considerado suspeito:
Filhos Americanos nos EUA
Histórico de impedimento para pisar em solo Americano
Renda incompatível com a viagem
Parentes ou conhecidos nos EUA em caráter precatório ou Naturalizados
Ser solteiro e ter namorado(a) Americano
Planos de viagem incompatíveis com perfil para turísmo ou para com sua situação particular
Índice de imigrantes que partiram da mesma região onde você nasceu ou onde você mora
Histórico negativo e mal esclarecido de solicitações anteriores
Jovem e recém formado, ou ainda, na perspectiva de se formar nos próxmios mêses ou anos.
Ser um pequeno comerciante e sem perfil de viajante ou turista

O que pode ser considerado seguro:
Estabilidade trabalhista e financeira
Imóveis ou automóveis em seu nome
Ter filhos ou esposa/o no Brasil
Viagem e estadia subsidiada por parentes Americanos de nascença ou por empresa reconhecida
Faculdade em meio do curso
Passaporte com carimbos de outros países turísticos

CASV | CENTRO DE ATENDIMENTO AO SOLICITANTE DE VISTO

É hora de se preparar para tirar foto e colher digitais no CASV.

Os únicos documentos que serão exigidos são pág. de confirmação do DS-160 e passaporte, esses são os documentos principais. É isso mesmo !

A confirmação de agendamento com instruções e comprovante de pagamento de taxa são documentações acessórias. Elas só serão utilizados se por ventura não for possível ler o código do DS-160. Nesse caso, eles vão recorrer à esta documentação acessória para comprovar que tudo ocorreu dentro dos conformes durante a solicitação do agendamento para o CASV.

A visita ao CASV é um procedimento muito tranquilo, e geralmente sem atrasos. Na verdade, as chances de você ser atendido antecipadamente ao seu horário são grandes. Então relaxe, você pode entrar com celular desligado, com chaves, cinto, e tudo mais. Eu levei uma pasta de documentos e não tive qualquer problema. O CASV possui um sistema de reconhecimento facial sem precedentes. Tente utilizá-lo a seu favor.Uma dica que vou dar e que será utilizada depois: na hora da foto, tente expressar um semblante positivo e natural. Confie em mim, isso pode ser útil mais adiante ;)

ENTREVISTA NA EMBAIXADA AMERICANA

Muita atenção nas dicas desta seção, isso pode definir a aprovação do seu visto.

Uma menção importante: Desapegue-se dessa ideia de cotas diárias, mensais, ou anuais. Eu pude verificar com fontes oficiais que isto, de fato, não existe.

Cada entrevista é única.

E cada candidato tem 100% de chances de ser aprovado antes da entrevista começar. Isto depende muito mais de você do que de qualquer outro fator. Mesmo que seja sua segunda ou terceira vez, cada entrevista é uma chance totalmente nova.

Se na entrevista anterior houve algum engano ou se você se expressou mal de alguma maneira, ou, se no preenchimento do formulário você errou alguma informação, logo no começo, peça a palavra para o Cônsul — ele vai te conceder — então tente explicar o que aconteceu de errado da última vez.

Ele tem o seu histórico e ficará feliz em compreender o mal entendido.

Sobre o Cônsul: cada Cônsul pode ter muitas atribuições, faça analogia à polícia cívil, onde o PC tem diversas atribuições, uma delas é examinar candidatos à obter CNH. Para os Cônsuls da Embaixada, é a mesma coisa. Para tanto, os Cônsuls são treinados para analisar você, o seu perfil e suas intenções, à fim de ponderar sobre a veracidade das informações que você alegou no DS-160 + entrevista e decidir se você é bem vindo ou não aos EUA.

O tempo que eles tem para fazer tudo isso é muito curto, mas eles são muito bem preparados e bons no que fazem. Eles podem sentir o cheiro de mentira e podem compreender suas intenções instantaneamente.

Como um psicólogo (alguns alegam que seriam todos formados em psicologia, até. Eu não pude verificar essa informação e, sinceramente, não acho que é pra tanto).
Tendo isto em mente, é necessário que você consiga se expressar de maneira clara para o Cônsul, desde o primeiro momento. E o primeiro momento é quando ele visualiza sua foto na tela do sistema (daí a importância de um semblante amigável para a foto).

Entretanto, existem circunstâncias que podem prejudicar a comunicação corporal e dessa forma podem confundir ou levar à confusão da interpretação das suas reais intenções pelo Cônsul. A maior de todas essas circunstâncias é o nervosismo. Isso é muito sério. Prepare o seu psicológico, tente relaxar e fique tranquilo. A primeira palavra é a última que deve ser esquecida: esteja calmo.

O nervosismo e ansiedade pode te fazer falhar. Por isso tente ficar calmo e relaxe. Prepare o seu psicológico para a entrevista.
Sem isso, você pode falhar em comunicar as suas reais intenções na entrevista e com efeito, poderá ter a sua solicitação negada. Eu pude observar muitos relatos e até mesmo presencialmente no dia da minha entrevista, pessoas que estavam extremamente nervosas e falharam por não transmitir a segurança e a confiança necessária para que o Cônsul tivesse as mínimas condições para atestar suas informações e aprovar o visto. Geralmente é isto que torna algumas entrevistas mais longas que outras: o Cônsul é perspicaz o bastante para identificar a autenticidade de um solicitante instantaneamente. Para aqueles casos em que ele não consegue fazer isso, ele solicita uma lista comprovantes para auxiliá-lo.

Você precisa transmitir a segurança e a confiança necessária para que o Cônsul tenha as mínimas condições para aprovar o seu visto.

Superando o nervosismo, o segundo fator que deve ser observado é a coerência. É neste momento que você precisa responder às perguntas do Cônsul. Se, de acordo com o DS-160, você for preliminarmente seguro, o Cônsul vai te fazer perguntas simples. Basta respondê-las com tranquilidade e sem cair em contradição que sua entrevista será rápida e tudo vai dar certo. Agora, se sua candidatura for suspeita preliminarmente, o Cônsul terá de realizar perguntas mais elaboradas à fim de se certificar que as suspeitas podem ser sanadas.

Neste caso, ele provavelmente irá te pedir documentos de comprovação.

Procure ser claro e dê justificativas simples para perguntas complexas, apresentando documentação convincente. Em todos os casos, lembre-se de não cair em contradição relevantes.

Se você informou no DS-160 que trabalha a 6 anos e na hora que ele te perguntou você respondeu 5 — não tem problema. Mas se você alegou no formulário que você recebe R$1.000,00 e você responde que recebe R$4.000,00 , ou ainda, se alegar no DS-160 que vai visitar NY, mas responde ao Cônsul que vai pra Califórnia, ele provavelmente vai querer saber porque desta discrepância.

Sempre que questionado, procure dar justificativas simples, mesmo para perguntas complexas.

O Cônsul pode te fazer uma dessas duas perguntas logo de cara, mas fique atento pois existe uma linha tênue que divide nuances entre elas:

“Para onde você vai nos EUA?”
“O que você quer fazer nos EUA?”

Se ele fizer a primeira pergunta, o Cônsul quer espera uma resposta simples e direta. Seja confiante e responda.

Se ele fizer a segunda, o Cônsul está disposto a saber a sua opinião sobre os EUA, e está te dando uma abertura para você tecer algumas breves palavras sobre o seu propósito de viagem.

Nesse caso, não seja seco respondendo “Turismo na Disney.” Diga, por exemplo: “Sempre tive muita vontade de visitar os EUA por isso quero aproveitar as minhas férias para conhecer a cidade tal!”.

Esteja preparado para responder perguntas de natureza curiosa e inusitada, como: Por que você decidiu ir para os EUA sozinho, se vc tem esposa? Por que decidiu conhecer os EUA depois dos 30? Por que você iria querer viajar para os EUA logo agora que se formou? O sistema me diz que você conhece pessoas no EUA!
E outras coisas do tipo…

Tem muitas informações que não estão aqui, mas você pode falar comigo diretamente:
contatoVisto Americano Planalto Paulista  
nomadpro.co e pelo whatsapp: 011 95423–9766
Eu trabalho com assessoria para emissão de vistos de diversos países e já ajudei muitas pessoas e quero ajudar você também se você assim desejar.

Obrigado e até já… não deixe de acessar www.nomadpro.co

O que ninguém te fala sobre a solicitação do visto americano B-1/B-2 — Turismo, Negócios e Estudos Recreativos.
 

O que ninguém te fala sobre a solicitação do visto americano B-1/B-2 — Turismo, Negócios e Estudos Recreativos.
 

Tem muitas informações que não estão aqui, mas você pode falar comigo diretamente:
contatonomadpro.co e pelo whatsapp: 011 95423–9766
Eu já ajudei muitas pessoas e quero ajudar você também se você assim desejar.

Meu facebook: https://www.facebook.com/vinisouza1x

O passo a passo é bem simples:

1° Preencher o formulário DS-160 no site:
2° Fazer o cadastro no site do CASV para catalogar sua solicitação:
3° Fazer o pagamento das taxas consulares no total de 160,00 dólares fixos e por pessoa, que pode variar com a cotação diária do dólar.
4° Fazer o agendamento para tirar foto e biometria no CASV:
5° Fazer o agendamento da entrevista para aprovação do visto.
6° Fazer a junção da documentação necessária, que pode variar de pessoa para pessoa.
7° Comparecer ao CASV
8° Comparecer a entrevista, que é o mais importante e definitivo de todos os processos, e eu vou falar algumas coisas sobre isso aqui mais para baixo.
9° Retirada ou recebimento do passaporte em caso de visto aprovado
10° O que fazer em caso de visto negado?

(…) “Éramos em 7 pessoas com 2 crianças, a família toda então, entramos no hall de entrevistas na Embaixada Americana.
Aguardamos alguns minutos para nossa vez, e todos tentando controlar o nervosismo conversávamos normalmente já fazendo nossos planos de viagem, quando fomos finalmente chamados para a Entrevista pelo Cônsul:

Nós todos: Boummm diiiiaaaaa!

Cônsul: Por que querem viajar aos Estados Unidos?

Nós todos: Turismo.

Cônsul: Quem vai pagar a viagem de vocês?

Eu: Somos uma família então vamos rachar os custos.

Cônsul: O que vocês fazem?

Nós todos: Trabalho na empresa xyz, e minha função é a xyz, há tantos anos.

Obs: cada um respondeu sua função, empresa e tempo de trabalho apenas as crianças ficaram quietas.

Cônsul: Vocês tem imóvel no nome de vocês?

Eu: Não.

Cônsul: Vocês possui automóvel?

Eu: Estamos pagando um consórcio.

Cônsul: Posso ver o comprovante?

Eu: Claro, está aqui.

Cônsul: Vocês tem parentes ou amigos em algum lugar no Estados Unidos ?

Todos nós: Não.

Cônsul: Vocês já compraram as passagens de ida e volta?

Nós todos: Falamos “SIM” sorrindo de alegria, e minha mulher completou dizendo: e a reserva no hotel já está feita também com ingressos dos parques, ok!

Cônsul: Lamento, mas infelizmente não poderei aprovar o visto de vocês para os Estados Unidos desta vez. Nesse papel que estou entregando explica as razões e condições para se aplicar novamente no futuro, se ainda for do interesse de vocês.”

Nós todos: Saímos de cabeça baixa, todos de coração partido e as crianças com os olhos cheios de lagrimas.

Eu pessoalmente: Logo pensei em tudo que havia perdido
-Tempo
-Dinheiro… 7x 160,00 dólares que na época dava mais ou menos um total de 3,920 reais
-O pacote de passagens e hotel, ingressos e aluguel de carro, que vínhamos pagando desde o inicio de 2016 parcelado para realizar o sonho.
Perdemos tudo pois o pacote não podia ser mais cancelado, pois já havia mais de 6 meses que estava pagando e a multa era de quase 60% em caso de cancelamento e nem havia terminado de pagar, então ficamos devendo pois foi parcelado em 20x.
Nosso sonho morreu ali naquele momento em que tivemos o visto negado!

Não, essa não é a minha história.
É a historia de uma família antes de eles vim me procurar, relatos comuns de pessoas que tentaram solicitar o visto sem saber sobre como funciona o processo, sou assessor de solicitação de serviços consulares.

O problema é que em muitos casos o visto é negado pelo Cônsul na Embaixada Americana.

O que diferencia a minha das outras histórias são duas coisas: primeiro, eu descobri como e o que o Cônsul quer saber e da forma que ele quer ouvir.

Segundo , é a melhor parte: vou ensinar como fazer isto agora.

Essas informações heurísticas que vou deixar aqui vocês não vão conseguir na internet e são de extremo valor, vou logo dizendo pare de pensar que o processo de solicitação tem um padrão, e que se você fizer da mesma forma que a outra pessoa fez vai dar certo para você também, não é assim que funciona, cuidado!

O que você precisa saber é, que existem 3 regras para você conseguir seu visto:

1 - Ter um motivo genuíno para solicitar seu visto americano
2- Ter a habilidade/condições comprovadas que pode custear sua viagem em território americano.
3- Ter a intenção de sair do EUA quando terminar sua viagem.
Visto de Visitante (B1/B2)

Este visto é destinado para quem deseja visitar temporariamente os Estados Unidos a turismo, férias, tratamento médico, negócios (sem remuneração) ou estudos curtos/recreativos (com carga horária inferior à 18 horas semanais, de curta duração, e que não tenha emissão do documento oficial I-20).

Este visto é obtido através de uma entrevista presencial obrigatória*, no consulado escolhido, dividida em duas etapas agendadas previamente.

Tempo de permanência no país: o oficial de imigração pode conceder o período de acordo com a duração da viagem ou até 6 meses, dependendo do motivo da viagem.

Prazo para Emissão: O prazo fornecido pelo Consulado é de 10 dias úteis após a entrevista para a liberação do passaporte.

Validade: A validade deste visto é variável, chegando a no máximo 10 anos, sendo definida a duração de cada estadia na entrada do país pelo Oficial de Imigração.

* A taxa consular uma vez paga tem validade de 1 ano para ser utilizada.
________________________________________________
Isenção de Entrevista*
Caso se enquadre nos critérios abaixo, você deverá selecionar o outro visto “B-1 / B-2 (Turismo, Negócios ou Estudo Informal) — Isenção de Entrevista”

Critérios de Isenção de Entrevista:
- Renovação de visto B1/B2 que esteja válido ou que venceu ainda nos últimos 12 meses;

- Adolescentes com 14 ou 15 anos e idosos 66 entre 79 anos passam a ser obrigados a fazer entrevista para tirar visto.

* Os critérios de isenção não se aplica caso não seja cidadão brasileiro, caso tenham outro tipo de visto, caso tenham visto negado ou entrada recusada no passado ou passaporte com visto roubado no passado.

Documentação necessária
Passaporte original com validade mínima de 06 meses
Passaporte anterior com visto americano válido ou expirado
Carta Convite + cópia do visto/passaporte ou resident card do anfitrião (caso seja recebido por familiares ou amigos)
Carta de Aceitação Instituição de Ensino (caso vá a estudos)
(Estudantes) Declaração de aluno regular OU Histórico escolar
Declaração Completa de Imposto de Renda
Extratos Bancários dos 03 últimos meses
(Funcionário) Contracheques dos últimos 03 meses
(Empresário) Documentos da Empresa (Contrato Social, 03 últimos Pró-Labores e CNPJ)
Declaração de Suporte Financeiro com firma reconhecida (caso alguém vá custear a viagem)

Observação:
Menores entre 16 e 18 anos precisam ir acompanhados por um dos pais ou guardião legal no dia da entrevista presencial na Embaixada ou Consulado.

Spolier: esse conteúdo tem informações confidenciais e de fontes não autorizadas de dentro do consulado e para profunda imersão nos detalhes essa leitura pode ser um pouco extensa mas muito rica em informações !

Meu objetivo não é fazer um tutorial passo a passo, e sim orientar sobre um pouco de tudo, pois cada caso é um caso diferente !

Eu sempre me questionei “sob quais circunstancias o visto americano é aprovado?”… como sabemos o controle de imigração é extremamente rigoroso, burocrático e forte.

Para que não tenha imigrantes ilegais, pois quanto mais imigrantes ilegais, mas custos o pais tem com a nação, em todos os aspectos inclusive a segurança dos nativos, imigrantes e visitantes, por isso o Presidente Donald Trump tem dificultado a entrada de mais pessoas no pais.

Mas esse sistema está longe de ser perfeito, e começa antes mesmo da solicitação formal do visto, e vamos falar aqui especialmente do visto de turismo.

Interpretando a taxa de aprovação e compreendendo o processo:
Os dados oficiais mais recentes da embaixada Americana além da taxa de aprovação do visto para brasileiros é que de Fevereiro a março de 2017 a taxa de recusa para brasileiros aumentou em torno de 7% a mais que em toda a historia.

O que eles não informam é que esses 7% a mais de vistos recusados representam mais milhares de pessoas dentro de um padrão social e comportamental muito semelhante, que ainda uma grande dessas pessoas iriam apenas para turismo, mas que como o relato que mencionei no começo do artigo, tem sua solicitação negada, aparentemente sem motivo.

O formulário DS-160 é 50% do seu visto ser aprovado ou negado.
É pelo DS-160 que o Consul analisa as informações, incluindo suas fotos, que é por onde ele vai ter a primeira impressão de você, e é nessa analise que na cabeça dele, ele já tem a empatia e decide se vai aprovar seu visto ou não.

“Por isso é importante presta atenção no preenchimento de forma correta do formulário DS-160”

No preenchimento do do formulário DS-160 se tem duas opções:
1- Falar a verdade
2- Manipular as respostas (omitir algumas informações).

É muito complicado falar 100% das verdades no formulário pois, se você acaba falando muito pode se causar duvidas na cabeça do cônsul.

Eu sou a favor de sempre falar a verdade, mas não concordo que ela deve ser falada sempre.

Analisando uma serie de dados, existe uma serie de informações que os cônsuls esperam ler, em um formulário e ouvir do solicitante na entrevista para deliberar a aprovação.
Se for falar a verdade, seja franco.

Mas se for manipular a verdade, seja conciso.
Seja cirúrgico… você precisa entender que o cônsul de fato nunca acredita em tudo que está no formulário DS-160 por isso ele pode te testar, fazendo perguntas e solicitando documentos ali mesmo no ato da entrevista.

Por isso, não inclua no formulário informações irrelevantes.
Não tenha pressa em preencher o formulário. O preenchimento pode levar dias sem nenhum problema. O importante é que seja valorizado o peso das informações que ali constarão.

Não informe apenas pai ou mãe, mesmo se vivem separados ou mesmo que seu pai tenha sumido no mundo. Exceto caso você tenha sido registrado por apenas um deles

Não tente falsificar a informação de nascimento, a menos que consiga replicar a autenticação dessa informação.
Regra geral: não tente usar informação falsa cuja você não é capaz de comprovar ou simular provas para verificá-las.
Informe datas e lugares propícios para turismo. Ex: Julho, Nova York.

Evite mencionar lugares que notadamente são reconhecidos por abrigarem grandes comunidades de brasileiros como Massachussets e Flórida.

Não mencione conhecer pessoas nos EUA que não são americanos por nascença (Naturalizados por tempo, casamento, exílio ou Green Card), e que não têm vínculo de primeiro grau com você.

Da mesma forma, não mencione ficar na casa de parentes ou conhecidos que foram naturalizados nas hipóteses consideradas no item supracitado. É melhor mencionar um albergue ou um hotel.

Informe períodos compatíveis com seu aporte financeiro e com o propósito de um turista. Ex: de 23 de Dezembro à 2 de Janeiro. OBS: se o seu país de origem é considerado ameaça terrorista, procure encontrar um equilíbrio entre datas de passeio e (evitar) datas festivas.

Mencionando um hotel, seja cuidadoso para escolher àquele que seja compatível com sua renda, evitando extrapolações.

Alegar conhecimento em outros idiomas como Inglês e Espanhol pode ser uma faca de dois gumes — se sua aplicação for considerada preliminarmente segura, pode trabalhar a seu favor.

No caso oposto, isso poderá afundar você de vez. Tenha ciência disso e tome sua decisão.

Suas chances poderão ser melhoradas se você conseguir comprovar estabilidade no trabalho (carreira pública ou muito tempo numa mesma companhia mesmo que privada). Serão ainda ampliadas se ocupar cargo de chefia.

Suas chances poderão ser ampliadas se constar em seu passaporte que você é um viajante e visitou outros países turísticos.

Suas chances poderão ser melhoradas se houver saldo em conta compatível com a viagem.

O formulário DS-160 é extremamente importante para ser considerado preliminarmente seguro ou suspeito. Mas para você precisar manipular o menos possível, é uma questão de timming. Então procure se enquadrar no padrão preliminarmente seguro, à medida do possível.

À seguir eu procurei ranquear as atribuições que podem ser observadas no formulário, ordenadas por grandeza. Você pode usar esta lista para analisar se é o momento mais adequado para tentar o visto.

O que pode ser considerado suspeito:
Filhos Americanos nos EUA
Histórico de impedimento para pisar em solo Americano
Renda incompatível com a viagem
Parentes ou conhecidos nos EUA em caráter precatório ou Naturalizados
Ser solteiro e ter namorado(a) Americano
Planos de viagem incompatíveis com perfil para turísmo ou para com sua situação particular
Índice de imigrantes que partiram da mesma região onde você nasceu ou onde você mora
Histórico negativo e mal esclarecido de solicitações anteriores
Jovem e recém formado, ou ainda, na perspectiva de se formar nos próxmios mêses ou anos.
Ser um pequeno comerciante e sem perfil de viajante ou turista

O que pode ser considerado seguro:
Estabilidade trabalhista e financeira
Imóveis ou automóveis em seu nome
Ter filhos ou esposa/o no Brasil
Viagem e estadia subsidiada por parentes Americanos de nascença ou por empresa reconhecida
Faculdade em meio do curso
Passaporte com carimbos de outros países turísticos

CASV | CENTRO DE ATENDIMENTO AO SOLICITANTE DE VISTO

É hora de se preparar para tirar foto e colher digitais no CASV.

Os únicos documentos que serão exigidos são pág. de confirmação do DS-160 e passaporte, esses são os documentos principais. É isso mesmo !

A confirmação de agendamento com instruções e comprovante de pagamento de taxa são documentações acessórias. Elas só serão utilizados se por ventura não for possível ler o código do DS-160. Nesse caso, eles vão recorrer à esta documentação acessória para comprovar que tudo ocorreu dentro dos conformes durante a solicitação do agendamento para o CASV.

A visita ao CASV é um procedimento muito tranquilo, e geralmente sem atrasos. Na verdade, as chances de você ser atendido antecipadamente ao seu horário são grandes. Então relaxe, você pode entrar com celular desligado, com chaves, cinto, e tudo mais. Eu levei uma pasta de documentos e não tive qualquer problema. O CASV possui um sistema de reconhecimento facial sem precedentes. Tente utilizá-lo a seu favor.Uma dica que vou dar e que será utilizada depois: na hora da foto, tente expressar um semblante positivo e natural. Confie em mim, isso pode ser útil mais adiante ;)

ENTREVISTA NA EMBAIXADA AMERICANA

Muita atenção nas dicas desta seção, isso pode definir a aprovação do seu visto.

Uma menção importante: Desapegue-se dessa ideia de cotas diárias, mensais, ou anuais. Eu pude verificar com fontes oficiais que isto, de fato, não existe.

Cada entrevista é única.

E cada candidato tem 100% de chances de ser aprovado antes da entrevista começar. Isto depende muito mais de você do que de qualquer outro fator. Mesmo que seja sua segunda ou terceira vez, cada entrevista é uma chance totalmente nova.

Se na entrevista anterior houve algum engano ou se você se expressou mal de alguma maneira, ou, se no preenchimento do formulário você errou alguma informação, logo no começo, peça a palavra para o Cônsul — ele vai te conceder — então tente explicar o que aconteceu de errado da última vez.

Ele tem o seu histórico e ficará feliz em compreender o mal entendido.

Sobre o Cônsul: cada Cônsul pode ter muitas atribuições, faça analogia à polícia cívil, onde o PC tem diversas atribuições, uma delas é examinar candidatos à obter CNH. Para os Cônsuls da Embaixada, é a mesma coisa. Para tanto, os Cônsuls são treinados para analisar você, o seu perfil e suas intenções, à fim de ponderar sobre a veracidade das informações que você alegou no DS-160 + entrevista e decidir se você é bem vindo ou não aos EUA.

O tempo que eles tem para fazer tudo isso é muito curto, mas eles são muito bem preparados e bons no que fazem. Eles podem sentir o cheiro de mentira e podem compreender suas intenções instantaneamente.

Como um psicólogo (alguns alegam que seriam todos formados em psicologia, até. Eu não pude verificar essa informação e, sinceramente, não acho que é pra tanto).
Tendo isto em mente, é necessário que você consiga se expressar de maneira clara para o Cônsul, desde o primeiro momento. E o primeiro momento é quando ele visualiza sua foto na tela do sistema (daí a importância de um semblante amigável para a foto).

Entretanto, existem circunstâncias que podem prejudicar a comunicação corporal e dessa forma podem confundir ou levar à confusão da interpretação das suas reais intenções pelo Cônsul. A maior de todas essas circunstâncias é o nervosismo. Isso é muito sério. Prepare o seu psicológico, tente relaxar e fique tranquilo. A primeira palavra é a última que deve ser esquecida: esteja calmo.

O nervosismo e ansiedade pode te fazer falhar. Por isso tente ficar calmo e relaxe. Prepare o seu psicológico para a entrevista.
Sem isso, você pode falhar em comunicar as suas reais intenções na entrevista e com efeito, poderá ter a sua solicitação negada. Eu pude observar muitos relatos e até mesmo presencialmente no dia da minha entrevista, pessoas que estavam extremamente nervosas e falharam por não transmitir a segurança e a confiança necessária para que o Cônsul tivesse as mínimas condições para atestar suas informações e aprovar o visto. Geralmente é isto que torna algumas entrevistas mais longas que outras: o Cônsul é perspicaz o bastante para identificar a autenticidade de um solicitante instantaneamente. Para aqueles casos em que ele não consegue fazer isso, ele solicita uma lista comprovantes para auxiliá-lo.

Você precisa transmitir a segurança e a confiança necessária para que o Cônsul tenha as mínimas condições para aprovar o seu visto.

Superando o nervosismo, o segundo fator que deve ser observado é a coerência. É neste momento que você precisa responder às perguntas do Cônsul. Se, de acordo com o DS-160, você for preliminarmente seguro, o Cônsul vai te fazer perguntas simples. Basta respondê-las com tranquilidade e sem cair em contradição que sua entrevista será rápida e tudo vai dar certo. Agora, se sua candidatura for suspeita preliminarmente, o Cônsul terá de realizar perguntas mais elaboradas à fim de se certificar que as suspeitas podem ser sanadas.

Neste caso, ele provavelmente irá te pedir documentos de comprovação.

Procure ser claro e dê justificativas simples para perguntas complexas, apresentando documentação convincente. Em todos os casos, lembre-se de não cair em contradição relevantes.

Se você informou no DS-160 que trabalha a 6 anos e na hora que ele te perguntou você respondeu 5 — não tem problema. Mas se você alegou no formulário que você recebe R$1.000,00 e você responde que recebe R$4.000,00 , ou ainda, se alegar no DS-160 que vai visitar NY, mas responde ao Cônsul que vai pra Califórnia, ele provavelmente vai querer saber porque desta discrepância.

Sempre que questionado, procure dar justificativas simples, mesmo para perguntas complexas.

O Cônsul pode te fazer uma dessas duas perguntas logo de cara, mas fique atento pois existe uma linha tênue que divide nuances entre elas:

“Para onde você vai nos EUA?”
“O que você quer fazer nos EUA?”

Se ele fizer a primeira pergunta, o Cônsul quer espera uma resposta simples e direta. Seja confiante e responda.

Se ele fizer a segunda, o Cônsul está disposto a saber a sua opinião sobre os EUA, e está te dando uma abertura para você tecer algumas breves palavras sobre o seu propósito de viagem.

Nesse caso, não seja seco respondendo “Turismo na Disney.” Diga, por exemplo: “Sempre tive muita vontade de visitar os EUA por isso quero aproveitar as minhas férias para conhecer a cidade tal!”.

Esteja preparado para responder perguntas de natureza curiosa e inusitada, como: Por que você decidiu ir para os EUA sozinho, se vc tem esposa? Por que decidiu conhecer os EUA depois dos 30? Por que você iria querer viajar para os EUA logo agora que se formou? O sistema me diz que você conhece pessoas no EUA!
E outras coisas do tipo…

Tem muitas informações que não estão aqui, mas você pode falar comigo diretamente:
contato@nomadpro.co e pelo whatsapp: 011 95423–9766
Eu trabalho com assessoria para emissão de vistos de diversos países e já ajudei muitas pessoas e quero ajudar você também se você assim desejar.

Obrigado e até já… não deixe de acessar www.nomadpro.co

Lugares mencionados
  1. Estados Unidos , US
  2. Visto Americano Planalto Paulista , Planalto Paulista São Paulo São Paulo
Adriano Silva

Adriano Silva Brasil

respondeu 1 ano atrás

Lugares mencionados
  1. Santa Clara , Condado de CA
  2. Santa Cruz , Condado de CA
Ingrid Guedes

Ingrid Guedes

respondeu 1 ano atrás

Fernanda, fora os locais comuns que todos os turistas vão, tem um especial no qual sou apaixonada, que é Yosemite National Park.

Pra mim, é um dos lugares mais lindos que ja fui na minha vida. Fiquei emocionada da hora que cheguei ate ir embora, cada momento era uma visão nova, belezas naturais novas, tudo muito lindo, muito perfeito. 

Com certeza esta no top 3 dos lugares que indico. A viagem de Dan Francisco ate la é puxada, mas valeu a pena e MUITO! Fui bem cedo e voltei no final da tarde.

Tem garantia das melhores fotos, das melhores vistas. 

Tem uma lojinha por la, que vende muito souvenir pra quem gosta como eu. 

Vale a pena fazer uma pesquisa sobre o parque e ter uma noção do que o que pode encontrar por la.

E uma cidade bem proxima à San Francisco, é Sausalito. Bem pequena, mas muito lindinha. Tem um restaurante bem legal, The Spinnaker. Comida deliciosa, vista perfeita. 

Diego Engel

Diego Engel São Paulo

respondeu 1 ano atrás

Olá Fernanda, tudo bem??
A costa oeste dos Estados Unidos é fantástica tem muita cidade legal pra conhecer.
Se vc não quiser se afastar muito de San Francisco, Palo Alto e Mountain View são ótimas opções. Não sei se você sabe mas é nessas cidades que as grandes empresas de tecnologia como google, facebook, etc estão instaladas, é o famoso vale do silício.

Se quiser saber mais sobre essas cidades, eu tenho um blog chamado naPlaca cheio de dicas.

Palo Alto e Mountain View: 
http://www.naplaca.com.br/info/america-norte/san-francisco-usa/passeando-nas-proximidades/

San Francisco:
http://www.naplaca.com.br/locais/america-norte/san-francisco-usa/

Tania Teles

Tania Teles

respondeu 1 ano atrás

Olá! Fernanda!

Se Vc ficar somente na cidade de S. Francisco ja vai ser inesquecivel!!! Mas, como com certeza vc quer ver outros lugares eu aconselho ir a Gilroy tem um outlet maravilhoso e o imposto la é um dos mais barato. Depois vc vai pra monterrey, carmel, big sur ...como as cidades sao pequeninas vc faz um tour, tipo bate e volta . Fiz assim! Sai de S.francisco, dormir em gilroy pq deixei o dia compra pra ser lá! foi bem agradavel! no outro dia cedo fomos para Las vegas pelo deserto !!! tudo de bom ! de la fomos ver os Canyons no arizona , Ver esses canyons da skywalker nao tem preço. tire um dia pra esse passeio!

De Las vegas fomos pra Los Angeles! Sem palavras ! A cidade estava se preparando p a entrega do Oscar ....depois seguimos pra Sacramento de onde o voo de retorno ao Brasil Saia . Fomos pela H1 vista deslubrante!!!!!!!!!!!!!! passamos por Santa Barbara , Malibu , Monterrey .Carmel,Big sur.(nao sei se esta certa a ordem das cidades fui pelo gps )Vc nao tem das fts q vao lhe render..... Aguardando seus coments!!!!

Cristina Ando

Cristina Ando Sao Paulo

respondeu 1 ano atrás

"17 Mile Drive", Highway 1 e Big Sur - é de tirar o fôlego, vale cada centavo. O cipreste, a vista dos pinguins, leões marinhos, o Aquário de Monterey, e o Pfeiffer Burns State Park, com a queda da cachoeira na praia, oferecem um visual espetacular...

Passaporte com Pimenta - Maytê

Passaporte com Pimenta - Maytê  Lleida

respondeu 9 meses atrás

Olá Fernanda, 

Vejo que várias pessoas já te passaram as dicas que eu tenho rs, mas achei melhor registrar, assim você vê o quanto esses destinos são bacanas rs ...

Sausalito é uma graça de cidade, e é algo que não irá perder muito tempo, ela é pequena e rápida de conhecer!

Recomendo muito fazer a costa H1, está entre as viagens mais bonitas que eu já fiz! Vale muito a pena não só pelas cidades mas pelo caminho a percerror. 

 Monterey Carmel Santa Cruz

Lugares mencionados
  1. Monterey , Condado de CA
  2. Carmel , Clay Township Condado de Hamilton
  3. Santa Cruz , Condado de CA
Cíntia de Melo

Cíntia de Melo São Paulo

respondeu 1 ano atrás

Se puder vá para Mill Valley e almoce no restaurante porto riquenho " Soul Food"





Responda a dúvida de Fernanda

Escreva a sua resposta...
RESPONDER

Recomendamos para você:

Perguntas que os viajantes também leram...

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.