Telma Caramelo

 Hospedagem   Brasil

O que você faz quando chega no hotel e vê que a propaganda não condiz com a realidade?

Já reservei hotéis e mesmo lendo todos os comentários no site de busca,quando cheguei lá me decepcionei... O que fazer nessa hora? Alguém aqui já passou por isso?

Meu perfil de viagem: Família, Historiador, Natureza

Responda a dúvida de Telma

Escreva a sua resposta...
RESPONDER

6 Respostas

Dennis Carlotti

MELHOR RESPOSTA

Dennis Carlotti São Paulo

respondeu 3 anos atrás

Oi Telma,

Tudo bem?

Já passei este tipo de situação duas vezes, com relação a hotel, mas por incrível que pareça foi positivo e superou minhas expectativas sabe?

Imaginei uma coisa e foi algo bem melhor, nessas duas vezes, uma em Foz do Iguaçu e uma em Paris..

Infelizmente todos nós corremos este risco por só contar com a internet, depende muito da expectativa que você tem também, se uma tv com muitos canais, se um ar quente, ou se simplesmente uma cama e um chuveiro já bastam, que é o que acontece comigo, o problema é quando este básico não corresponde as necessidades, ai realmente o buraco é mais embaixo.

O jeito é tentar se prevenir ao máximo, afinal, uma coisa é propagando enganosa, outra coisa é lermos, procurarmos e mesmo assim insistirmos né?

Boa sorte nas próximas viagens =)

Fernando Ceron

Fernando Ceron São Paulo

respondeu 3 anos atrás

Telma,

Hoje em dia, não fico cheio de receio com o hotel.

Se caso, não tenha pago a diaria, apenas reserva e o hotel não condiz com a programação desejada, cancelo tudo e vou embora na busca de outro.

Se for caso de na viagem ser apenas para pousar pro dia seguinte seguir pra outro destino, pode-se pensar em aceitar, relevando o custo x beneficio.

Porém, se for pra ficar dias na localidade, vou embora.

Uma dica, sempre tenha um plano B em cada cidade que for se hospedar. Já que está na procura de uma unidade habitacional (hotel, hostel, etc.), tenha 2 endereços, um de reserva.

Abçs

Fernando

Larissa Nardini

Larissa Nardini São Paulo

respondeu 3 anos atrás

Olá Telma, de hotel já aconteceu uma vez comigo em Roma, chegamos lá e o hotel era super antigo e com um cheiro muito forte, mal entramos no quarto já saímos! Reclamamos na recepção, falamos que não tinha condições de ficar lá e mudamos para um outro hotel pertinho que era ótimo!! Os caras do outro hotel até nos colocaram em um quarto melhor. 

Já aconteceu também em hostel em Cordoba, na Argentina, tinha feito reserva para o que era melhor avaliado e inclusive um amigo de lá tinha me recomendado, cheguei lá e um cara completamente chapado, sem Conseguir falar direito me atendeu, tava tudo escuro, os lençóis sujos e o quarto com cheiro forte, na hora procurei  outro lugar na internet e fazia um mês que tinha aberto um novo hostel pertinho do centro que parecia ótimo, inventei uma desculpa pro cara falando que uma amiga estava em outro hostel e decidi ficar com ela e como eu tinha acabado de chegar ele nem cobrou nada, peguei um táxi e fui para o outro que era incrível, melhor coisa que fiz.

Meiriane Bessa

Meiriane Bessa

respondeu 3 anos atrás

Eu já passei por isso, resolvi procurar outro hotel, fiquei só uma diária, no dia seguinte mudwi de hotel.

Heitor M. Corrêa

Heitor M. Corrêa Rio de Janeiro

respondeu 3 anos atrás

Passei por uma situação assim agora em junho, quando fui a Machu Picchu e reservei um hostel pra passar uma noite em Aguas Calientes . Como sou cadeirante, minha primeira preocupação tem que ser com acessibilidade. Quando reservei, me mandaram uma foto de um lance de escadas relativamente pequeno que dava pro quarto em que eu ficaria, dizendo que ficava de frente pra recepção e que sempre tinha gente lá pra ajudar. Como era só uma noite, aceitei.

Quando cheguei lá, surpresa: tinha uma baita escadaria pra chegar no quarto. O recepcionista e o guia que tinha ido me buscar na estação de trem me ajudaram a subir, mas, quando cheguei no quarto, mais uma surpresa: a porta do banheiro tinha um degrau enorme!

Fiquei ali matutando o que fazer. Será que eu ia ter que chamar alguém na recepção pra me ajudar toda vez que quisesse usar o banheiro? Até que tive uma ideia: como já era noite, eu iria embora na manhã seguinte e nem teria que sair naquele meio-tempo, chamei a recepção e pedi que deixassem a minha cadeira dentro do banheiro e encostassem a cama na porta. Assim, quando eu precisasse do banheiro, era só passar direto da cama pra cadeira e da cadeira pra cama!

No dia seguinte, o pessoal da recepção ainda foi levar o café da manhã na cama pra mim. :D

Lugares mencionados
Adriana Silva

Adriana Silva São Paulo

respondeu 3 anos atrás

Olá Telma,

Infelizmente já passei por isso e foi para muito pior....e se não fosse pelo hotel, nossa primeira viagem à Paris teria sido perfeita!
Meu relato é grande porque tem muitos detalhes...até peço desculpas..rsrs...


Antes de concluir a reserva, fiz o que sempre faço quando viajamos. Uma pesquisa no Booking.com e TripAdvisor, colhemos informações de vários hóspedes, procurei por reclamações no Google e encontrei algumas coisas que achamos normais, nada que pudesse fazer com que desistíssemos. Nem sempre o que é um problema para alguém é um problema para nós e vice-versa.

O hotel é realmente como apresentam as fotos. Uma graça, todo reformado, é muito perto do metrô (estação Oberkampf), tem uma padaria maravilhosa na esquina da Rue de Malte de frente à estação, supermercado e farmácia por perto, enfim, lugar perfeito.


Como temos sono leve, na solicitação de reserva que fizemos pelo Booking.com, pedimos quarto em andar alto. Quando chegamos no hotel, pouco depois das 22h00, não havia um carregador de malas e a pessoa que nos atendeu na recepção não nos ajudava a levá-las. Estranhamos, mas isso não foi nenhum problema perto do que ainda estava por vir....Após realizarmos o pagamento da estadia, seguimos para o quarto que era no 1º andar (!!) ao lado do elevador e quando chegamos no quarto, nos deparamos com vários inconvenientes...o piso era de madeira, o banheiro era ao lado da cama (eu sentava na cama e alcançava a porta com os pés...) e para nossa surpresa não havia mesa de apoio, frigobar, copos, telefone, cofre, cabides, armário e aparador no banheiro! A única coisa que tinha além da TV e duas poltronas eram 05 nichos onde cabiam uma bolsa de mão e alguns acessórios, pois, as roupas não cabiam. Parecia que não tinham terminado a reforma do quarto e que a decoração tinha ficado pela metade!

Descemos e pedimos para trocar de quarto, o atendente, bem mal educado por sinal, disse que não podia fazer nada e que se quiséssemos trocar, era para conversar com o gerente no dia seguinte. No dia seguinte fomos falar com o gerente, Hacen, também mal educado, aliás, má educação é cortesia neste hotel! Ele explicou que “até” poderia emprestar uma mesa, mas o resto não teria mesmo!

Pedimos então, para trocar de quarto, dissemos que na reserva havíamos pedido um quarto em andar alto, etc. e ele disse que não havia mais quartos no mesmo valor para que pudéssemos trocar, mas que teria outro maior e 299 euros mais caro. Perguntei se essa era a diferença total da estadia, então o dono escreveu num papel e ficava repetindo (299 euros!). Olhamos o quarto e mesmo não tendo tudo o que é normal num quarto de hotel, resolvemos mudar por ter armário e espaço para que pudéssemos nos acomodar melhor.

Ainda estávamos retirando as coisas do antigo quarto, quando o Hacen bateu na porta desesperado para que saíssemos logo porque ele já havia alugado e nós estávamos demorando a sair!! Achei um absurdo!!
Quando entramos no quarto novo, ele bateu na porta e pediu para que descessemos naquela hora para pagar a diferença. Demos de ombro e continuamos a terminar de arrumar as malas.
Depois de uns 15 minutos, o dono do hotel, que não me recordo o nome por ser extremamente complicado, simplesmente passou o cartão na porta e entrou em nosso quarto com outros hóspedes para mostrar como era o quarto! Pediu desculpas quando nos viu e saiu batendo a porta.

Espera aí...Quer dizer que se não estivéssemos lá ele continuaria mostrando o quarto?!? Com todas as nossas coisas ali?!? Quem garante que eles não fizeram isso em nossa ausência?!?
Quando fomos acertar a diferença, o gerente e o dono não estavam e fomos atendidos por uma senhora que nos cobrou 850 euros e não 299 euros como combinado. Infelizmente ela não estava errada quanto ao valor. O quarto novo custava 299 euros a diária, portanto, ainda devíamos 850 euros referentes o restante da estadia por conta da troca de quarto.

Depois de relutar um pouco, pagamos a diferença absurda inconformados....pois não tinha com quem reclamar, não falamos francês e ela não se esforçava para falar em inglês e o pouco que disse é que não podíamos permanecer no quarto se não pagássemos, enfim...pagamos porque não tínhamos outra alternativa. Depois de algumas horas, falamos com o gerente e ele disse que NÓS entendemos tudo errado, travamos uma discussão atrás da outra em vão....Só não deixamos o hotel e fomos para outro porque todos os hotéis estavam ocupados por causa do Roland Garros que estava acontecendo naquela semana.

Depois de todo o desgaste para nos hospedarmos, só queríamos sair dali e tentar esquecer o que houve, então, passávamos a maior parte do tempo na rua. Graças a Deus chegávamos super tarde por conta dos passeios e nem fazíamos questão de voltar cedo....é horrível o que vou dizer, mas não tínhamos a menor vontade de voltar para o hotel.

O quarto é uma graça, o hotel é todo reformado, os móveis e louças do banheiro são novos, apesar de não ser nada funcional. O vaso sanitário, por exemplo, é super alto e nada confortável. A roupa de cama e banho são velhas e gastas, mas ainda não incomoda, aliás, esses eram o menor dos problemas....

O quarto tem janelas antirruído e quando fechávamos, não dava para ouvir nenhum barulho da rua e seria perfeito se não fosse o piso de madeira dos quartos e as paredes finas...O barulho DENTRO do quarto era infernal!
Ouvíamos tudo o que os hóspedes da direita falavam/ faziam enquanto estávamos na cama e tudo o que os hóspedes da esquerda falavam/ faziam enquanto estávamos no banho! Um horror! Numa noite bati na parede pedindo para que falassem mais baixo, pois queria dormir!!
Sempre acordávamos com muito barulho de portas batendo e pessoas ‘sapateando’ sobre nossas cabeças! As camareiras abrem as portas e colocam uma espécie de balde com produtos de limpeza para escorar a porta enquanto fazem a limpeza do quarto e quando saem, elas simplesmente pegam o balde e saem andando, então, a porta bate violentamente e a impressão que dá é que a parede vai cair! Nós vimos uma delas fazendo isso. Nem a construção que tinha ao lado do prédio incomodava tanto quanto o barulho de dentro do hotel.

Quando víamos novos hóspedes chegando, dava vontade de falar para irem embora....tínhamos dó porque já sabíamos que as pessoas também sofreriam. O gerente só nos tratava bem na frente de novos hóspedes. Eram os momentos que aproveitávamos para perguntar ou reclamar de algo e ele não seria grosseiro!
Num dia voltamos de um passeio quase 01 da manhã e estávamos com muito frio, queríamos tomar um café para esquentar um pouco. Como a padaria da esquina da rua estava fechada e havia uma placa na recepção informando que tinha café, chá, água, refrigerante, etc..à venda, pedimos um café e o atendente se limitou a dizer – Não tem a essa hora! Insistimos um pouquinho, mesmo assim, ele disse que a cozinha estava fechada e que não poderia nos servir.
Quando chegamos no quarto, surpresa!!! A camareira não havia limpado! Além de não estar nada arrumado, não tínhamos papel higiênico, toalhas limpas e sabonetes.
Desde o dia que chegamos, sempre tínhamos algo a reclamar, pedir, etc...eu sempre seguia meu marido e ele acabava sendo sempre o mais nervoso, pois bem, nesse dia perdi a calma....disse para o “simpático” atendente que achava um desrespeito a forma como eles todos nos tratavam, que eles eram extremamente grosseiros, que não aguentávamos mais essa forma de nos tratar, que nada ali era de graça, ela não estava me fazendo nenhum favor, pelo contrário, era tudo muito caro e portanto, ele tinha que nos tratar como hóspedes e nos respeitar acima de tudo. Disse que queria toalhas limpas, papel e sabonete. Ele providenciou tudo em 02 minutos. Quando ele trouxe, tirei uma foto das toalhas em cima do balcão da recepção na frente dele justamente para postar no TripAdvisor. Em seguida perguntou se ainda queríamos o café....naquele momento estava precisando de um calmante, pois só o café não bastaria! Aceitamos, ou melhor, pagamos 2 euros por ele!
Com isso, ficou provado que era má vontade em não servir o café.


Depois de tantas reclamações e insatisfações, recebemos de ‘presente’ do gerente, uma garrafa de champanhe para compensar o mal entendido com os valores e o furo da camareira por não ter arrumado nosso quarto!
Mal entendido?!?!? Sem comentários! Uma garrafa de champanhe não paga o que passamos e muito menos o mau tratamento que recebemos, além de todo o desgaste da estadia por um preço tão alto.
Não sei de onde tiraram que o Alhambra é um hotel 02 estrelas!

Não recomendamos esse hotel para:
Quem, como nós, gosta de ser no mínimo bem tratado e respeitado como ser humano (!);
Quem quer descansar após um longo passeio;
Quem quer dormir até um pouco mais tarde (Esqueça! As 08h00 você estará acordado!);
Quem viaja sozinho (Caso você precise de ajuda não conseguirá chamar ninguém da recepção, não há telefones nos quartos);
Quem anda com documentos ou coisas valiosas, pois não tem cofre e além de tudo, é necessário deixar a chave na recepção ao sair.

***Há um milhão de alternativas em Paris que com certeza serão melhores que o Hotel Alhambra.***

Mas quem pagar para ver, reze:
Para não precisar de nenhuma informação dos funcionários;
Para não precisar trocar de quarto;
Para não precisar de qualquer serviço após as 22h00 (horário que fecha a cozinha, por exemplo);
Para não passar mal no quarto;
Para não ficar na ala esquerda do prédio (senão, terá que carregar sua bagagem, pois o elevador fica do lado direito e no meio do corredor, há um ‘conjunto’ de escadas para chegar do lado esquerdo do prédio!);
Ah! E reze para ter uma boa noite de sono se o hotel estiver cheio!!!

Mais uma vez, me desculpe relato tão longo!

Abs!

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para Brasil,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Responda a dúvida de Telma

Escreva a sua resposta...
RESPONDER
Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.