Vinicius  Nomad

 Roteiro; Custos de viagem e Câmbio, Guias e Ag   Estados Unidos

O que ninguém te fala sobre a solicitação do visto americano B-1/B-2 — Turismo, Negócios e Estudos Recreativos.

O que ninguém te fala sobre a solicitação do visto americano B-1/B-2Turismo, Negócios e Estudos Recreativos, visto J, visto M, visto F.

 

Para detalhes de contato

Tem muitas informações que não estão aqui, mas você pode falar comigo diretamente:
contato@selovistos.com e pelo whatsapp: 011 95423–9766

Pagina no facebook: clique aqui

Grupo de discução e suporte de visto Americano clique aqui

Site oficial: www.selovistos.com

 

O passo a passo é bem simples:

Vamos fazer a analise do seu perfil e identificar os pontos fortes e fracos que vão ser importantes no processo todo!

Para isso vamos fazer uma simulação com um Formulario DS-160 rascunho 100% em português... após definida as informações começam os passos:

1° Preencher o formulário DS-160
2° Fazer o cadastro no site do CASV para catalogar sua solicitação
3° Fazer o pagamento taxa MRV no total de 160,00 dólares fixos e por pessoa, que pode variar com a cotação diária do dólar.
4° Fazer o agendamento para tirar foto e biometria no CASV:
5° Fazer o agendamento da entrevista para aprovação do visto.
6° Fazer a junção da documentação necessária, que pode variar de pessoa para pessoa.
7° Comparecer ao CASV
8° Comparecer a entrevista, que é o mais importante e definitivo de todos os processos, e eu vou falar algumas coisas sobre isso aqui mais para baixo.
9° Retirada ou recebimento do passaporte em caso de visto aprovado
10° O que fazer em caso de visto americano negado?

 

Observe:

 “Éramos em 7 pessoas com 2 crianças, a família toda então, entramos no hall de entrevistas na Embaixada Americana.

Aguardamos alguns minutos para nossa vez, e todos tentando controlar o nervosismo conversávamos normalmente já fazendo nossos planos de viagem, quando fomos finalmente chamados para a Entrevista pelo Cônsul:

Nós todos: Boummm diiiiaaaaa!

Cônsul: Por que querem viajar aos Estados Unidos?

Nós todos: Turismo.

Cônsul: Quem vai pagar a viagem de vocês?

Eu: Somos uma família então vamos rachar os custos.

Cônsul: O que vocês fazem?

Nós todos: Trabalho na empresa xyz, e minha função é a xyz, há tantos anos.

Obs: cada um respondeu sua função, empresa e tempo de trabalho apenas as crianças ficaram quietas.

Cônsul: Vocês tem imóvel no nome de vocês?

Eu: Não.

Cônsul: Vocês possui automóvel?

Eu: Estamos pagando um consórcio.

Cônsul: Posso ver o comprovante?

Eu: Claro, está aqui.

Cônsul: Vocês tem parentes ou amigos em algum lugar no Estados Unidos ?

Todos nós: Não.

Cônsul: Vocês já compraram as passagens de ida e volta?

Nós todos: Falamos “SIM” sorrindo de alegria, e minha mulher completou dizendo: e a reserva no hotel já está feita também com ingressos dos parques, ok!

Cônsul: Lamento, mas infelizmente não poderei aprovar o visto de vocês para os Estados Unidos desta vez. Nesse papel que estou entregando explica as razões e condições para se aplicar novamente no futuro, se ainda for do interesse de vocês.”

Nós todos: Saímos de cabeça baixa, todos de coração partido e as crianças com os olhos cheios de lagrimas.

Eu pessoalmente: Logo pensei em tudo que havia perdido
-Tempo
-Dinheiro… 7x 160,00 dólares que na época dava mais ou menos um total de 3,920 reais
-O pacote de passagens e hotel, ingressos e aluguel de carro, que vínhamos pagando desde o inicio de 2016 parcelado para realizar o sonho.
Perdemos tudo pois o pacote não podia ser mais cancelado, pois já havia mais de 6 meses que estava pagando e a multa era de quase 60% em caso de cancelamento e nem havia terminado de pagar, então ficamos devendo pois foi parcelado em 20x.
Nosso sonho morreu ali naquele momento em que tivemos o visto negado!

Não, essa não é a minha história.
É a historia de uma família antes de eles vim me procurar, relatos comuns de pessoas que tentaram solicitar o visto sem saber sobre como funciona o processo, sou assessor de solicitação de serviços consulares.

O problema é que em muitos casos o visto é negado pelo Cônsul na Embaixada Americana.

O que diferencia a minha das outras histórias são duas coisas: primeiro, eu descobri como e o que o Cônsul quer saber e da forma que ele quer ouvir.

 

A melhor parte é: vou ensinar como fazer isto agora.

Essas informações heurísticas que vou deixar aqui vocês não vão conseguir na internet e são de extremo valor, vou logo dizendo pare de pensar que o processo de solicitação tem um padrão, e que se você fizer da mesma forma que a outra pessoa fez vai dar certo para você também, não é assim que funciona, cuidado!

O que você precisa saber é, que existem 3 regras para você conseguir seu visto:

1 - Ter um motivo genuíno para solicitar seu visto americano
2- Ter a habilidade/condições comprovadas que pode custear sua viagem em território americano.
3- Ter a intenção de sair do EUA quando terminar sua viagem.


Visto de Visitante (B1/B2)

Este visto é destinado para quem deseja visitar temporariamente os Estados Unidos a turismo, férias, tratamento médico, negócios (sem remuneração) ou estudos curtos/recreativos (com carga horária inferior à 18 horas semanais, de curta duração, e que não tenha emissão do documento oficial I-20).

Este visto é obtido através de uma entrevista presencial obrigatória*, no consulado escolhido, dividida em duas etapas agendadas previamente.

Tempo de permanência no país: o oficial de imigração pode conceder o período de acordo com a duração da viagem ou até 6 meses, dependendo do motivo da viagem.

 

Prazo para Emissão

O prazo fornecido pelo Consulado é de 10 dias úteis após a entrevista para a liberação do passaporte.

 

Validade

 A validade deste visto é variável, chegando a no máximo 10 anos, sendo definida a duração de cada estadia na entrada do país pelo Oficial de Imigração.

* A taxa consular uma vez paga tem validade de 1 ano para ser utilizada.
________________________________________________


Isenção de Entrevista*
Caso se enquadre nos critérios abaixo, você deverá selecionar o outro visto “B-1 / B-2 (Turismo, Negócios ou Estudo Informal) — Isenção de Entrevista”

 

Critérios de Isenção de Entrevista:
- Renovação de visto B1/B2 que esteja válido ou que venceu ainda nos últimos 12 meses;

- Adolescentes com 14 ou 15 anos e idosos 66 entre 79 anos passam a ser obrigados a fazer entrevista para tirar visto.

* Os critérios de isenção não se aplica caso não seja cidadão brasileiro, caso tenham outro tipo de visto, caso tenham visto negado ou entrada recusada no passado ou passaporte com visto roubado no passado.

Documentação necessária

Passaporte original com validade mínima de 06 meses
Passaporte anterior com visto americano válido ou expirado
Carta Convite + cópia do visto/passaporte ou resident card do anfitrião (caso seja recebido por familiares ou amigos)
Carta de Aceitação Instituição de Ensino (caso vá a estudos)
(Estudantes) Declaração de aluno regular OU Histórico escolar
Declaração Completa de Imposto de Renda
Extratos Bancários dos 03 últimos meses
(Funcionário) Contracheques dos últimos 03 meses
(Empresário) Documentos da Empresa (Contrato Social, 03 últimos Pró-Labores e CNPJ)
Declaração de Suporte Financeiro com firma reconhecida (caso alguém vá custear a viagem)

Observação:
Menores entre 16 e 18 anos precisam ir acompanhados por um dos pais ou guardião legal no dia da entrevista presencial na Embaixada ou Consulado.

Spolier: esse conteúdo tem informações confidenciais e de fontes não autorizadas de dentro do consulado e para profunda imersão nos detalhes essa leitura pode ser um pouco extensa mas muito rica em informações !

Meu objetivo não é fazer um tutorial passo a passo, e sim orientar sobre um pouco de tudo, pois cada caso é um caso diferente !

Eu sempre me questionei “sob quais circunstancias o visto americano é aprovado?”… como sabemos o controle de imigração é extremamente rigoroso, burocrático e forte.

Para que não tenha imigrantes ilegais, pois quanto mais imigrantes ilegais, mas custos o pais tem com a nação, em todos os aspectos inclusive a segurança dos nativos, imigrantes e visitantes, por isso o Presidente Donald Trump tem dificultado a entrada de mais pessoas no pais.

Mas esse sistema está longe de ser perfeito, e começa antes mesmo da solicitação formal do visto, e vamos falar aqui especialmente do visto de turismo.

Interpretando a taxa de aprovação e compreendendo o processo:
Os dados oficiais mais recentes da embaixada Americana além da taxa de aprovação do visto para brasileiros é que de Fevereiro a março de 2017 a taxa de recusa para brasileiros aumentou em torno de 7% a mais que em toda a historia.

O que eles não informam é que esses 7% a mais de vistos recusados representam mais milhares de pessoas dentro de um padrão social e comportamental muito semelhante, que ainda uma grande dessas pessoas iriam apenas para turismo, mas que como o relato que mencionei no começo do artigo, tem sua solicitação negada, aparentemente sem motivo.

O formulário DS-160 é 50% do seu visto ser aprovado ou negado.
É pelo DS-160 que o Consul analisa as informações, incluindo suas fotos, que é por onde ele vai ter a primeira impressão de você, e é nessa analise que na cabeça dele, ele já tem a empatia e decide se vai aprovar seu visto ou não.

“Por isso é importante presta atenção no preenchimento de forma correta do formulário DS-160”

No preenchimento do do formulário DS-160 se tem duas opções:
1- Falar a verdade
2- Manipular as respostas (omitir algumas informações).

É muito complicado falar 100% das verdades no formulário pois, se você acaba falando muito pode se causar duvidas na cabeça do cônsul.

Eu sou a favor de sempre falar a verdade, mas não concordo que ela deve ser falada sempre.

Analisando uma serie de dados, existe uma serie de informações que os cônsuls esperam ler, em um formulário e ouvir do solicitante na entrevista para deliberar a aprovação.
Se for falar a verdade, seja franco.

Mas se for manipular a verdade, seja conciso.
Seja cirúrgico… você precisa entender que o cônsul de fato nunca acredita em tudo que está no formulário DS-160 por isso ele pode te testar, fazendo perguntas e solicitando documentos ali mesmo no ato da entrevista.

Por isso, não inclua no formulário informações irrelevantes.
Não tenha pressa em preencher o formulário. O preenchimento pode levar dias sem nenhum problema. O importante é que seja valorizado o peso das informações que ali constarão.

Não informe apenas pai ou mãe, mesmo se vivem separados ou mesmo que seu pai tenha sumido no mundo. Exceto caso você tenha sido registrado por apenas um deles

Não tente falsificar a informação de nascimento, a menos que consiga replicar a autenticação dessa informação.
Regra geral: não tente usar informação falsa cuja você não é capaz de comprovar ou simular provas para verificá-las.
Informe datas e lugares propícios para turismo. Ex: Julho, Nova York.

Evite mencionar lugares que notadamente são reconhecidos por abrigarem grandes comunidades de brasileiros como Massachussets e Flórida.

Não mencione conhecer pessoas nos EUA que não são americanos por nascença (Naturalizados por tempo, casamento, exílio ou Green Card), e que não têm vínculo de primeiro grau com você.

Da mesma forma, não mencione ficar na casa de parentes ou conhecidos que foram naturalizados nas hipóteses consideradas no item supracitado. É melhor mencionar um albergue ou um hotel.

Informe períodos compatíveis com seu aporte financeiro e com o propósito de um turista. Ex: de 23 de Dezembro à 2 de Janeiro. OBS: se o seu país de origem é considerado ameaça terrorista, procure encontrar um equilíbrio entre datas de passeio e (evitar) datas festivas.

Mencionando um hotel, seja cuidadoso para escolher àquele que seja compatível com sua renda, evitando extrapolações.

Alegar conhecimento em outros idiomas como Inglês e Espanhol pode ser uma faca de dois gumes — se sua aplicação for considerada preliminarmente segura, pode trabalhar a seu favor.

No caso oposto, isso poderá afundar você de vez. Tenha ciência disso e tome sua decisão.

Suas chances poderão ser melhoradas se você conseguir comprovar estabilidade no trabalho (carreira pública ou muito tempo numa mesma companhia mesmo que privada). Serão ainda ampliadas se ocupar cargo de chefia.

Suas chances poderão ser ampliadas se constar em seu passaporte que você é um viajante e visitou outros países turísticos.

Suas chances poderão ser melhoradas se houver saldo em conta compatível com a viagem.

O formulário DS-160 é extremamente importante para ser considerado preliminarmente seguro ou suspeito. Mas para você precisar manipular o menos possível, é uma questão de timming. Então procure se enquadrar no padrão preliminarmente seguro, à medida do possível.

À seguir eu procurei ranquear as atribuições que podem ser observadas no formulário, ordenadas por grandeza. Você pode usar esta lista para analisar se é o momento mais adequado para tentar o visto.

O que pode ser considerado suspeito:
Filhos Americanos nos EUA
Histórico de impedimento para pisar em solo Americano
Renda incompatível com a viagem
Parentes ou conhecidos nos EUA em caráter precatório ou Naturalizados
Ser solteiro e ter namorado(a) Americano
Planos de viagem incompatíveis com perfil para turísmo ou para com sua situação particular
Índice de imigrantes que partiram da mesma região onde você nasceu ou onde você mora
Histórico negativo e mal esclarecido de solicitações anteriores
Jovem e recém formado, ou ainda, na perspectiva de se formar nos próxmios mêses ou anos.
Ser um pequeno comerciante e sem perfil de viajante ou turista

O que pode ser considerado seguro:
Estabilidade trabalhista e financeira
Imóveis ou automóveis em seu nome
Ter filhos ou esposa/o no Brasil
Viagem e estadia subsidiada por parentes Americanos de nascença ou por empresa reconhecida
Faculdade em meio do curso
Passaporte com carimbos de outros países turísticos

CASV | CENTRO DE ATENDIMENTO AO SOLICITANTE DE VISTO

É hora de se preparar para tirar foto e colher digitais no CASV.

Os únicos documentos que serão exigidos são pág. de confirmação do DS-160 e passaporte, esses são os documentos principais. É isso mesmo !

A confirmação de agendamento com instruções e comprovante de pagamento de taxa são documentações acessórias. Elas só serão utilizados se por ventura não for possível ler o código do DS-160. Nesse caso, eles vão recorrer à esta documentação acessória para comprovar que tudo ocorreu dentro dos conformes durante a solicitação do agendamento para o CASV.

A visita ao CASV é um procedimento muito tranquilo, e geralmente sem atrasos. Na verdade, as chances de você ser atendido antecipadamente ao seu horário são grandes. Então relaxe, você pode entrar com celular desligado, com chaves, cinto, e tudo mais. Eu levei uma pasta de documentos e não tive qualquer problema. O CASV possui um sistema de reconhecimento facial sem precedentes. Tente utilizá-lo a seu favor.Uma dica que vou dar e que será utilizada depois: na hora da foto, tente expressar um semblante positivo e natural. Confie em mim, isso pode ser útil mais adiante ;)

ENTREVISTA NA EMBAIXADA AMERICANA

Muita atenção nas dicas desta seção, isso pode definir a aprovação do seu visto.

Uma menção importante: Desapegue-se dessa ideia de cotas diárias, mensais, ou anuais. Eu pude verificar com fontes oficiais que isto, de fato, não existe.

Cada entrevista é única.

E cada candidato tem 100% de chances de ser aprovado antes da entrevista começar. Isto depende muito mais de você do que de qualquer outro fator. Mesmo que seja sua segunda ou terceira vez, cada entrevista é uma chance totalmente nova.

Se na entrevista anterior houve algum engano ou se você se expressou mal de alguma maneira, ou, se no preenchimento do formulário você errou alguma informação, logo no começo, peça a palavra para o Cônsul — ele vai te conceder — então tente explicar o que aconteceu de errado da última vez.

Ele tem o seu histórico e ficará feliz em compreender o mal entendido.

Sobre o Cônsul: cada Cônsul pode ter muitas atribuições, faça analogia à polícia cívil, onde o PC tem diversas atribuições, uma delas é examinar candidatos à obter CNH. Para os Cônsuls da Embaixada, é a mesma coisa. Para tanto, os Cônsuls são treinados para analisar você, o seu perfil e suas intenções, à fim de ponderar sobre a veracidade das informações que você alegou no DS-160 + entrevista e decidir se você é bem vindo ou não aos EUA.

O tempo que eles tem para fazer tudo isso é muito curto, mas eles são muito bem preparados e bons no que fazem. Eles podem sentir o cheiro de mentira e podem compreender suas intenções instantaneamente.

Como um psicólogo (alguns alegam que seriam todos formados em psicologia, até. Eu não pude verificar essa informação e, sinceramente, não acho que é pra tanto).
Tendo isto em mente, é necessário que você consiga se expressar de maneira clara para o Cônsul, desde o primeiro momento. E o primeiro momento é quando ele visualiza sua foto na tela do sistema (daí a importância de um semblante amigável para a foto).

Entretanto, existem circunstâncias que podem prejudicar a comunicação corporal e dessa forma podem confundir ou levar à confusão da interpretação das suas reais intenções pelo Cônsul. A maior de todas essas circunstâncias é o nervosismo. Isso é muito sério. Prepare o seu psicológico, tente relaxar e fique tranquilo. A primeira palavra é a última que deve ser esquecida: esteja calmo.

O nervosismo e ansiedade pode te fazer falhar. Por isso tente ficar calmo e relaxe. Prepare o seu psicológico para a entrevista.
Sem isso, você pode falhar em comunicar as suas reais intenções na entrevista e com efeito, poderá ter a sua solicitação negada. Eu pude observar muitos relatos e até mesmo presencialmente no dia da minha entrevista, pessoas que estavam extremamente nervosas e falharam por não transmitir a segurança e a confiança necessária para que o Cônsul tivesse as mínimas condições para atestar suas informações e aprovar o visto. Geralmente é isto que torna algumas entrevistas mais longas que outras: o Cônsul é perspicaz o bastante para identificar a autenticidade de um solicitante instantaneamente. Para aqueles casos em que ele não consegue fazer isso, ele solicita uma lista comprovantes para auxiliá-lo.

Você precisa transmitir a segurança e a confiança necessária para que o Cônsul tenha as mínimas condições para aprovar o seu visto.

Superando o nervosismo, o segundo fator que deve ser observado é a coerência. É neste momento que você precisa responder às perguntas do Cônsul. Se, de acordo com o DS-160, você for preliminarmente seguro, o Cônsul vai te fazer perguntas simples. Basta respondê-las com tranquilidade e sem cair em contradição que sua entrevista será rápida e tudo vai dar certo. Agora, se sua candidatura for suspeita preliminarmente, o Cônsul terá de realizar perguntas mais elaboradas à fim de se certificar que as suspeitas podem ser sanadas.

Neste caso, ele provavelmente irá te pedir documentos de comprovação.

Procure ser claro e dê justificativas simples para perguntas complexas, apresentando documentação convincente. Em todos os casos, lembre-se de não cair em contradição relevantes.

Se você informou no DS-160 que trabalha a 6 anos e na hora que ele te perguntou você respondeu 5 — não tem problema. Mas se você alegou no formulário que você recebe R$1.000,00 e você responde que recebe R$4.000,00 , ou ainda, se alegar no DS-160 que vai visitar NY, mas responde ao Cônsul que vai pra Califórnia, ele provavelmente vai querer saber porque desta discrepância.

Sempre que questionado, procure dar justificativas simples, mesmo para perguntas complexas.

O Cônsul pode te fazer uma dessas duas perguntas logo de cara, mas fique atento pois existe uma linha tênue que divide nuances entre elas:

“Para onde você vai nos EUA?”
“O que você quer fazer nos EUA?”

Se ele fizer a primeira pergunta, o Cônsul quer espera uma resposta simples e direta. Seja confiante e responda.

Se ele fizer a segunda, o Cônsul está disposto a saber a sua opinião sobre os EUA, e está te dando uma abertura para você tecer algumas breves palavras sobre o seu propósito de viagem.

Nesse caso, não seja seco respondendo “Turismo na Disney.” Diga, por exemplo: “Sempre tive muita vontade de visitar os EUA por isso quero aproveitar as minhas férias para conhecer a cidade tal!”.

Esteja preparado para responder perguntas de natureza curiosa e inusitada, como: Por que você decidiu ir para os EUA sozinho, se vc tem esposa? Por que decidiu conhecer os EUA depois dos 30? Por que você iria querer viajar para os EUA logo agora que se formou? O sistema me diz que você conhece pessoas no EUA!
E outras coisas do tipo…

Tem muitas informações que não estão aqui, mas você pode falar comigo diretamente:
contato@selovistos.com e pelo whatsapp: 011 95423–9766

Obrigado e até já… não deixe de acessar www.selovistos.com

 

 

TIPOS DE VISTO AMERICANO
Isentos de entrevista Visto Americano
Renovação Visto Americano
Visto Americano de Estudante
Visto Americano de Negócios
Visto Americano de Noiva
Visto Americano de Trabalho
Visto Americano de Trânsito
Visto Americano de Tripulante
Visto Americano de Turista
Visto Americano para Bebê
Visto Americano Recife
Visto Americano Religioso

Vistos de Não Imigrantes

Como Solicitar / Informações Gerais do Visto
Categorias de Visto de Não Imigrantes
Taxas do Visto
Tempos de Espera do Visto
Documentação Exigida
Serviços de Entrega da Documentação de Visto
Processamento de Grupo Companhias, Agências de Viagem e outras Organizações
Informações da Seção Consular
Informações do CASV

 

Vistos de Não Imigrantes

Como Solicitar / Informações Gerais do Visto
Categorias de Visto de Não Imigrantes
Taxas do Visto
Tempos de Espera do Visto
Documentação Exigida
Serviços de Entrega da Documentação de Visto
Processamento de Grupo Companhias, Agências de Viagem e outras Organizações
Informações da Seção Consular
Informações do CASV

O propósito da sua viagem e outros fatos determinarão que tipo de visto é exigido pela lei de imigração dos EUA. Como solicitante de visto, cabe a você verificar se preenche todos os requisitos necessários para a categoria de visto que deseja solicitar. Veja a Lista de Tipos de Visto para determinar qual categoria é a mais apropriada para o propósito de sua viagem aos Estados Unidos.

Vistos de não imigrante
Turismo, férias, lazer
Negócios, emprego temporário
Empregado doméstico ou babá
Estudo e intercâmbio
Au Pair
Vistos de imigrante
Imigrantes com base em laços famíliares
Noivo(a) e cônjuge de cidadão americano
Imigrantes com base em emprego
Imigrantes de diversidade
Imigração para Viúvos, Investidores e Exilados
Portadores de Green Card

TIPOS DE VISTO AMERICANO

Isentos de entrevista Visto Americano
Renovação Visto Americano
Visto Americano de Estudante
Visto Americano de Negócios
Visto Americano de Noiva
Visto Americano de Trabalho
Visto Americano de Trânsito
Visto Americano de Tripulante
Visto Americano de Turista
Visto Americano para Bebê
Visto Americano Recife
Visto Americano Religioso

 

NFORMAÇÕES SOBRE O VISTO AMERICANO

CASV Visto Americano – Endereços
Consulado Americano: Endereços, DF, SP, RJ e Recife
Documentos para Visto Americano
Dúvidas
Foto para Visto Americano
PID – Permissão Internacional para Dirigir – Sua Carteira de Motorista Internacional
Taxa do Visto Americano (MRV)
Visto Americano em BH – Belo Horizonte
Visto Americano em Porto Alegre
Visto Americano Negado
Visto Americano Recife

 Visto Americano de Turista Renovação Visto Americano Isentos de entrevista Visto Americano Tipos de Visto Americano Visto Americano de Estudante Visto Americano de Noiva Visto Americano de Trabalho Visto Americano de Trânsito Visto Americano de Tripulante Visto Americano para Bebê Visto Americano Religioso Lugares EUA Dúvidas Facebook NOW Vistos CVC Decolar.com Disney EUA Disney Brasil American Airlines Embaixada Americana Ceac Casv SEVP Visto Americano Negado
Developed by Think Up Themes Ltd. Powered by Wordpress.

 

Categoria B – Visto Americano de Turismo, Negócios e Tratamento Médico US$160,00
Categoria C – Visto Americano de Trânsito US$160,00
Categoria D – Visto Americano para Membro de Tripulação US$160,00
Categoria E1 – Visto Americano de Negociador por tratado US$205,00
Categoria E2 – Visto Americano de Investidor por tratado US$205,00
Categoria E3 – Visto Americano de Profissional Australiano Especializado US$205,00
Categoria F – Visto Americano de Estudante Acadêmico US$160,00
Categoria H – Visto Americano de Trabalhador Temporário ou Estagiários US$190,00
Categoria I – Visto Americano para Jornalista ou membros da mídia US$160,00
Categoria J – Visto Americano para Intercâmbio US$160,00
Categoria K – Visto Americano de Noiva (o) ou esposa (o) de um cidadão dos EUA US$265,00
Categoria L – Visto Americano de transferência na mesma empresa US$190,00
Categoria M – Visto Americano de Estudante Vocacional/ Não Acadêmico US$160,00
Categoria O – Visto Americano para pessoas com habilidade extraordinária US$190,00
Categoria P – Visto Americano para Atletas, artistas e profissionais do entretenimento US$190,00
Categoria Q – Visto Americano de visitante de intercâmbio cultural internacional US$190,00
Categoria R – Visto Americano Religioso US$190,00
Categoria TD/TN – Visto Americano para profissional NAFTA US$160,00
Categoria T – Visto Americano para vítima de tráfico US$160,00
Categoria U – Visto Americano para Vítima de atividade criminosa US$160,00


Fonte: www.nomadpro.co

Deixe o seu comentário na discussão

Escreva a sua opinião...
COMENTAR

4 Comentários

Ordenado por:
O que é uma discussão? São tópicos originados de posts/notícias/vídeos externos que gerem temas de discussão sobre viagem em nossa comunidade.
Shirley Sheldon

MELHOR COMENTÁRIO

Piracicaba

respondeu 6 meses atrás

Obrigada Vinicus, seus questionamentos foram muito importantes e me tiraram algumas dúvidas!

Abraços!!

Amanda Soldi

respondeu 1 mês atrás

Muito boas as dicas. Pretendo tirar o visto americano, mesmo sem viagem marcada, mas tenho receio porque sou solteira, formada e não possuo vincúlos exceto pelo fato de trabalhar e morar com meus pais. Isso poderia ser um problema?

ariane pedro

respondeu 3 meses atrás

Rhode Tatiane Ramos

São Manuel

respondeu 3 meses atrás

tive medo e fiquei nervosa quando fui tirar meu visto. fora que, no dia da entrevista, aconteceram imprevistos que quse colocou tudo a perder, mas felizmente deu tudo certo.