Um país, muitas cidades, a maior aventura: Chile


  Chile, Santiago, Puerto Varas, Puerto Montt, Frutillar, Valparaíso  1934 visualizações

Eu sempre quis conhecer o Brasil: acho que nosso país tem muita coisa incrível. Então sempre acompanho do perto todas as promoções e newsletters para conseguir bons preços para viajar por aqui. Em 2014, planejava uma viagem para Minas Gerais, e tinha cadastrado vários alertas no Kayak com avisos de valores de passagens. Foi então que recebi um alerta: as passagens de Fortaleza para Santiago estavam a oito centos reais. De brincadeira, sem nenhuma intenção, falei com meu namorado: "hey, vamos pro Chile? 800 reais a passagem mais taxas."

E para minha surpresa, ele falou "Vamos!". E foi assim que tudo começou. Isso era em agosto, e como ele é professor, só poderíamos viajar em julho. Então, com uma antecedência cômica de absurda, compramos as passagens. O que foi bom porque tivemos 11 meses para planejar nossa primeira viagem internacional. Eu e ele não gostamos de fazer o turista típico e ficar vendoa s coisas que todo mundo vê, então, foram 11 meses pesquisando absolutamente tudo sobre o Chile, e aqui vou contar o que resultou dessa viagem: foram 14 dias e nove cidades (sem correria!) e apenas 5 mil reais de gastos. Vamos nessa? Senta que o post é longo, mas bem divertido!

Lua Santos adicionou foto de Chile,Santiago,Puerto Varas,Puerto Montt,Frutillar,Valparaíso Foto 1
Vista de Santiago do alto do Cerro Santa Lucía

Primeira parada: Santiago
Embarcamos em oito de julho. Ficamos na Hermanos Amunátegui, apartamento alugado pelo Air BNB (AMO!). Havíamos planejado visitar nessa primeira parte da viagem - que iria durar 5 dias - todos os lugares turísticos básicos: La Moneda, Plaza de Armas, os dois Cerros, La Chascona, Parque Florestal, Museu Bellas Artes, e afins. Chegamos lá às 17:40, com desembarque, malas, imigração e transfer, chegamos ao apartamento por volta das 19h, então, só nos arriscamos ir até o mercantil (e ainda nos perdemos no caminho, rs) e voltamos. O plano era acordar bem cedo no dia seguinte e começar a aventura.

O que a gente não sabia é que no inverno, não amanhece antes das 8h...9h! Acordamos às 7h e, para nossa surpresa, tudo escuro! Pensamos que nosso celular tinha pirado por causa de algum fuso-horário, resolvemos ligar a tv no canal de notícias para ver a hora e, de fato, eram 7h da manhã, mas estava tudo escuro! Depois de rir muito de nós mesmos e da nossa matutice, vimos amanhecer às oito e pouco, tomamos café e às 10, fomos curtir. No primeiro dia, matamos praticamente tudo o que havíamos planejado fazer em cinco! Isso porque, em Santiago, os principais pontos turísticos ficam muito perto, e dá para fazer tudo a pé - principalmente se você for como a gente, que ama caminhar. Então, da Plaza fomos ao La Moneda... De lá caminhamos até o Cerro Santa Lucía, passando pelo Parque Florestal, paramos no Bellas Artes - que estava fechado no dia - e fomos ao Cerro San Cristóbal, onde conhecemos a Chascona e pronto. Tudo no começo... E haja tempo livre nos outros dias. Em resumo, conhecemos muita coisa em Santiago que não estavam nos planos: o Costanera Center, o Patronato, a Estação Central, desvendamos vários cantinhos do encontro da Huérfanos com a Ahumada, descobrimos a Galeria Eurocentro, e mais. Ficamos 5 dias lá, depois saímos para outras cidades e, na volta, ficamos mais três dias na capital chilena. 

Lua Santos adicionou foto de Chile,Santiago,Puerto Varas,Puerto Montt,Frutillar,Valparaíso Foto 2
Vista do jardim da casa do Neruda em Isla Negra

Segunda parada: Isla Negra e Pomaire
Tenho um amigo chileno que disse que se pudesse indicar uma única cidade para visitarmos, seria Pomaire: um povoado de duas ruas que sobrevive do artesanato em greda (barro) e empanadas gigantes. Ficamos com a ideia fixa de conhecer tal povoado, e procuramos mil formas de chegar lá. Encontramos uma única agência que fazia tour que era uma visita à casa do Neruda em Isla Negra e, na volta, uma visita a Pomaire, a Indo pro Chile. Aliás, recomendo muito essa agência porque são roeiros diferentes para grupos reduzidos. No meu caso, fomos apenas eu e meu namorado na van! 

Não tenho como descrever a beleza de ver o Oceano Pacífico, e, principalmente, a casa de Neruda em Isla Negra. Na volta, fomos a Pomaire para almoçar e conhecer a cidadela. Muito linda, muito fofa, com suas lojinhas de artesanato, empanadas de até cinco quilos e um clima rústico encantador. Essa foi a única viagem que fizemos por tour de agência.

Lua Santos adicionou foto de Chile,Santiago,Puerto Varas,Puerto Montt,Frutillar,Valparaíso Foto 3
Foto jacu dando os parabéns ao Neruda

Terceira parada: Valparaíso
Dizem que não tem como ir ao Chile sem ir à Valparaíso e Viña Del Mar. Como era inverno, eu e o boy abrimos mão de Viña, mas queríamos ir em Valpo: somos dois fãs de Neruda e a meta era conehcer todas as casas do poeta! Compramos as passagens de ônibus na TurBus, diretamente na estação de metrô. Era um domingo, chovia pra caramba, mas por conta própria fomos lá. Andamos horrores da estação de ônibus até os morros, subimos as morros - que são um verdadeiro museu de arte urbana a céu aberto - e chegamos à casa-museu. Era dia do aniversário dele, e estava bem cheia, mas foi incrível estar lá, naquele dia. Descemos até o porto na esperança de ver algum leão marinho, mas, não tivemos sorte... Na volta, um café e uma sopaipilla (AMO!) para esquentar. 

Quarta parada: Santa Cruz
Não sei porque Santa Cruz, não perguntem. Pesquisando sobre cidades próximas, caí em algum blog e o autor falava desse povoado. É uma cidade pequena, bem pequena, mas absurdamente linda. De longe, a cidade mais linda que já vi na vida! Lá tem um hotel-museu que tem um memorial aos mineiros que passaram três meses presos em uma mina de cobre no Atacama (do filme Los 33), com um simulador da tal mina. A cidade é tranquila, pacata, fazia frio e tinha uma névoa que deixava tudo ainda mais charmoso. Se tenho uma saudade é de lá, e um arrependimento é de não ter ficado mais tempo: fomos um dia e voltas no outro. Tudo por conta própria também.

Lua Santos adicionou foto de Chile,Santiago,Puerto Varas,Puerto Montt,Frutillar,Valparaíso Foto 4
Caindo a tarde em Puerto Varas

Quinta parada: Puerto Varas
Durante os 11 meses de planejamento, pensávamos em ir para o Deserto, para a Região dos Lagosou para a Ilha de Páscoa. Percebos que ir para o Deserto no inverno poderia não ser uma boa, e bom, ir para a Ilha de Páscoa é coisa de rico e, perdoem, somos pobres, rsrsrs. Ganhou a região dos lagos! Mas, como ir gastando pouco? Pesquisa daqui, pesquisa de lá, e vi uma dica de uma moça que foi para lá de ônibus noturno. E gente, faz todo sentido do mundo! Acompanhem o raciocínio: a viagem dura de 10 a 12 horas. Ou seja, ir de dia é perder um dia de viagem. Mas ir de noite é economizar duas diárias de hospedagem! E o ônibus é megaconfortável, os bancos reclinam bem, você ganha cobertorzinho, dá para dormir o caminho inteiro - a pista é um tapete, você nem sente que está em movimento. E ainda tem suquinho e biscoito no "café da manhã". Munidos do nosso melhor espírito aventureiro, lá fomos nós e confesso: foi a melhor decisão que já poderíamos ter tomado!

E Puerto Varas é uma coisa de linda. Às margens do lago Llanquehue, ela traz as marcas da colonização alemã. Foi a única cidade que usamos hostel em vez do Air BNB.

Sexta parada: Puerto Montt
Não tem como ir para Puerto Varas sem dar uma chegadinha em Puerto Montt, não é mesmo? São cidades próximas, mas Puerto Montt é bem maior, enquanto Puerto Varas parece uma vilinha. Pegamos uma van de Varas para Montt de manhã. Lá, passeamos bastante, conhecemos as tais Palafitas de Angelmó (não achamos nada de mais), almoçamos por lá e tal. Achamos uma cidade meio feia, confesso, mas, a beleza está nos olhos de quem vê, não é mesmo? ^^’

Sétima parada: Frutillar
Outra cidade próxima a Puerto Varas é Frutillar, ambém de colonização alemã. Trata-se, de fato, de uma vilinha muito da charmosa. Parece uma cidade feia de casas de bonecas, não tem descrição melhor! A van de Puerto Varas para Frutillar é bem rápida e o caminho, bem bonito. Pena que estava chovendo e não deu para aproveitar muia coisa na cidade.

Lua Santos adicionou foto de Chile,Santiago,Puerto Varas,Puerto Montt,Frutillar,Valparaíso Foto 5
Neve no vulcão!

Oitava parada: Vulcão Osorno
Toda essa nossa aventura na região dos lagos quase não aconteceu. Isso por que, em 2015, o vulcão Calbuco, próximo a Puerto Varas, entrou em erupção, e todas as estradas foram fechadas. Por sorte, um mês anes da viagem as coisas acalmaram e eu pude ir para lá. Uma vez em Puerto Varas, descobri que havia a possibilidade de fazer um tour para o Vulcão Osorno, que fica ao lado do Calbuco. E o melhor: ver a neve no alto do vulcão. FOMOS NA HORA! Gente, é bem emocionante ver neve. E se dar conta que você está na neve, em cima de um vulcão ao lado de outro que estava em erupção há pouco tempo foi bem doido! Haviam cinzas vulcânicas por todos os lados. Ainda esticamos o passeio e fomos aos Saltos de Petrohué e à entrada da Patagônia Chilena.

Depois disso, voltamos para Santiago e depois, para Fortaleza. Ao todo, foram 14 dias, sendo sete em Santiago, (com um em Valparaíso e um em Pomaire/Isla Negra), dois em Santa Cruz (uma noite) e quatro em Puerto Varas. E um amor pelo Chile eterno, que nos fez voltar lá ano passado e este ano...

Em breve, faço um post falando por que não se deve cair nessa de "3 dias para Santiago está bom". Passei 13 dias lá e ainda ficou faltando ver coisas!

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para Chile, Santiago, Puerto Varas, Puerto Montt, Frutillar, Valparaíso,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.