Turistando em Sampa – Liberdade/Centro


  São Paulo

É estranho você mochilar em grandes cidades como Londres, Paris, Barcelona, Roma, Berlim,  New York, Washington, Lisboa, Toronto,  Montreal e não conhecer sua própria cidade – São Paulo, que na verdade não é bem minha cidade, uma vez que nasci e vivo em Oz (Osasco). Sempre que vou para a “capital”, vou para comprar alguma coisa ou na Santa Ifigênia (meu reduto favorito) ou na 25 de março, porém, a gente foca tanto nas compras é não vê a cidade como um ponto turístico. Enfim... ontem, eu decidi não comprar nada. Não queria sacolas ou pesos. Queria apenas turistar. Dei uma busca no google para conhecer Sampa à pé, mas não consegui achar nada muito consistente como um mapa turístico. Decidi andar e simplesmente andar... mas por onde começar? Liberdade. Achei bonito o nome da estação, por isso optei em ter a Liberdade de ir e vir em minha própria terra e fui.

 Lina Ramos adicionou foto de São Paulo Foto 1

Que bairro gostoso, que bairro colorido. Delicinha entrar nas lojinhas da rua Galvão Bueno. Achei aquelas sombrinhas inversas por lá, bem mais barato que paguei em Montreal. Quase cortei os pulsos (risos).  Tem muita coisa diferente por lá e qualquer dia eu volto para “comprar” umas coisinhas geeks... mas resisti bravamente e continuei minhas “pernadas” passando por um simpático jardim oriental. 

 Lina Ramos adicionou foto de São Paulo Foto 2Lina Ramos adicionou foto de São Paulo Foto 3

Que legal! Um semáforo com caracter em japonês. Bem original J

Segui reto pela rua da liberdade e vi umas construções diferentes. Resolvi xeretar e acabei entrando no sebo do Messias. É muito livro antigo, separados por assuntos, sem contar vinis, CDs, quadrinhos. 

 Lina Ramos adicionou foto de São Paulo Foto 4

Continuei minha caminhada e lá estava ela. A catedral da Sé. Nunca tinha entrado  para ver como era lá dentro. Sentei-me solenemente em um dos bancos de madeira e fiquei a admirar os vitrais, as colunas, o teto. Quanta arte. Impressionante.

Lina Ramos adicionou foto de São Paulo Foto 5

Ao sair tinha muito morador de rua nas intermediações e uma fonte de cor turva. Tinha um pregador pentecostal, tinha policiais, tinha turista. Fiquei pensando qual era a história de cada um?  Segui adiante, indo para o lado direito e acabei chegando ao solar da marquesa de santos. Tinha uma mostra de Yolanda Penteado.  Entrei e me deliciei com as fotos de São Paulo nos anos 40 e descobri a primeira história que estava procurando – Yolanda Penteado, sua vida e suas paixões.

Lina Ramos adicionou foto de São Paulo Foto 6

Segui com minhas andanças e cheguei ao pateo do Collégio. Também nunca tinha entrado ali. E que oásis em meio a São Paulo. Deu até vontade de tomar um café. Mas estava bem cheio e acabei apenas admirando um pouco do ambiente e saindo em seguida.

Nem sabia que a 25 de março estava não próxima, mas ali do alto da São Bento, já avistei a rua mais coloridamente borbulhante de  São Paulo. Só que antes de descer, porque queria ir até o lendário Mercado Municipal, fui atraída por uma música no Largo São Bento. Era uma artista de rua, mas que interpretava clássicos da mp3. Sentei-me ali, perto de dois imensos tabuleiros de xadrez e fiquei analisando e partida e ouvindo aquela música. As flores de uma árvore caiam abundantemente no solo, remetendo ao local uma aura de vida. Novamente fiquei pensando nas histórias que cada uma daquelas vidas tinham para contar.  Os jogadores de xadrez conversavam descontraidamente e se tratavam por apelidos. Era o aguinha, o homem com uma garrafa de “agua”, mas que com certeza não era água que tinha ali, tinha  o professor, que depois disse para mim que não era professor, tinha um morador de rua, dominando uma das partidas, tinha outro dormindo em um canto, e dezenas de pessoas sentadas em cadeiras de praia tomando um sol ou uma sombra na cidade de concreto. Tinha uma base da polícia ali por perto.

Lina Ramos adicionou foto de São Paulo Foto 7

A igreja de são Bento estava bem ali em frente. Entrei para ver como era a sua construção. Não era tão suntuosa como a catedral da Sé, mas tinha sua peculiar beleza sacra.

Já era mais de 15 horas. Estava com fome. Tomei coragem e desci a Florencio da Abreu até o mercado municipal. Acho que cheguei tarde e muitas barracas estavam quase que desativadas. Fiquei meio decepcionada. Já tinha ouvido falar tanto do mercado municipal, mas deduzi que o ponto alto dele é pela manhã, assim sendo, perdi o pique e nem acabei  comendo por ali, pois queria experimentar frutas exóticas e o famoso pastel de bacalhau.

Voltei pela Senador Queiros e comi no bar e restaurante Milano -  um file de peixe com camarão, arroz e purê. Um prato bem servido por 32 reais.  

Lina Ramos adicionou foto de São Paulo Foto 8

Prossegui na Senador Queiros e entrei na Igreja de Santa Ifigênia. Na porta da igreja, vi uma cena bonitinha e rapidinha. Tinha dois pedintes na escadaria. Um deles, pegou um saco com bisnaguinhas e dividiu com o seu companheiro de “trabalho”.  Eles conversavam alegremente compartilhando daquele pão. Em seguida uma pessoa sai da igreja,  e rapidamente ele pára de comer e estende sua mão para a pessoa (acredito que seja algum trabalhador conhecido da região), que  bate brincalhonamente em sua mão e eles riem,  trocam palavras de gozação como velhos amigos.   Nesse interim, entrei na igreja, peguei alguns trocados na bolsa, fiquei alguns minutinhos contemplando a sua construção. Logo em seguida, saí  e entreguei para aquele morador de rua tão sujo por fora, mas tão limpo por dentro, que me agradeceu com um imenso sorriso.

Lina Ramos adicionou foto de São Paulo Foto 9

Atravessei o viaduto de Santa Ifigência e novamente  estava na Estação São Bento. A artista de rua ainda cantava suas últimas melodias. Atraquei ali por mais um tempo. Peguei o metrô e retornei cansada para a casa. É claro que não deu para ver cada detalhe de Sampa, mas deu para caminhar nessa megalópole e ver um pouco do seu charme efervescente.  Ainda pretendo conhecer outros bairros... mas vamos com calma né.

  Fui procurar em Sampa as palavras poéticas que um dia se perderam dentro de mim. Procurei, procurei e achei algumas delas, as quais deixei brotar nesse poeminha. 

Percebendo Sampa

Não passe tão rapidamente pela vida

Deguste-a, perceba sua sinestesia

Sua arte, por toda a parte.

Contemple a sinfonia de cores, cheiros, sabores

Perceba os rumores e dissabores.

Ao chupar uma bala, retire o seu invólucro,

Ao fazer uma selfie, contemple primeiro seu entorno

Tente sair  de tempos em tempos do seu pequeno universo de cinco polegadas

Perceba polegares sujos da poeira da vida

Do pó do asfalto, dos prós e dos contras

Das escolhas e do encurralamento

Tente perceber as cenas, quase imperceptíveis

Tragadas pelas lamúrias

Que ecoam entre uma caixa e um fone de ouvido

Das angústias, das preocupações

Que surgem como densas nuvens escuras

Num dia imperceptivelmente ensolarado

Mas despejadas no confessionário tele móvel

Telepático, ente apático.

Sinta...

Do asfalto pode brotar a flor

Do pedinte, o sorriso mais lindo, quase sem dentes

Das mãos sujas e marcadas, o compartilhar do pão

Da vida livre e descompromissada, a leveza de ser

Do olhar sujo pela fuligem, a honestidade

Das roupas sujas e rotas, emaranhados de dignidade.

De tais, é o reino dos céus, pois não tem nada, mas nada parecido com os políticos, fétidos, desalinhados e desonestos de Brasília.

Lina Linólica 04/11/2017

Lina Ramos adicionou foto de São Paulo Foto 10

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Lou Mariano

Lou Mariano comentou 2 anos atrás

Amo andar por SP, estou de férias e semana passada andei por lá, fiz vários passeios sem compras rsrs, estive inclusive nessa região que você esteve :). Há muito que se ver e ouvir!

Helô Cassanho

Helô Cassanho comentou 1 ano atrás

Muiot bonito Lina! Esse passeio pelo centro de Sampa é mesmo uma delícia e você descreveu de uma forma muito legal! :)

Marina Zanchetta

Marina Zanchetta comentou 1 ano atrás

parabéns pelo texto. Acho que a liberdade é um dos bairros mais gostosos de SP para andar e turistar.

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para São Paulo,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.