Pequenos tesouros escondidos por aí ...


  Europa  2182 visualizações

Qual tipo de turista você é ?

Você é do tipo que faz maraturismo, sim correr uma maratona e fazer em um dia uma cidade que você deveria fazer em três, assim você já tem tempo para pular para o próximo destino. Ou você prefere uma viagem tranquila e mergulhar de corpo e alma em um único destino afim de desvendar todos os mistérios daquela cultura, daquela gastronomia e claro conhecer tudo o que você tem direito sem ter que correr uma maratona por isso?

Como você escolhe os destinos que pretende conhecer ?

Você é do tipo maria vai com as outras  ( se for, nada contra) e deseja mesmo conhecer Paris, por que todo mundo fala que é legal, mas não curte nada de museu ou história, só tá indo pra lá para ter uma foto na Torre Eiffel. Ou é do tipo que pesquisa dentro do seu perfil e suas preferências e quando decide o destino, opta por explora-lo por inteiro ?

Bom, se você for maraturista e maria vai com as outras esse post é para mudar os seus conceitos ou ele não é para você, me desculpe não queria chegar nesse ponto! Se você é um T-U-R-I-S-T-A que adora conhecer profundamente um destino, perder horas enquandrando a melhor foto, não liga de perder tempo sentado em uma cafeteria e degustando a melhor comida local, ah meu amigo seja bem vindo esse post é para você!

Agora que já colocamos todos os pingos nos is, vamos partir para a parte em que descobrimos os tesouros ... 

Em novembro de 2015 eu me mudei para a Espanha, meu marido recebeu uma proposta de emprego e lógico que não deixamos essa oportunidade escapar, um dos nossos grandes objetivos dessa nova jornada é: Viajar!

Se você acha que viajar se resumo em ir para Barcelona, Berlim, Roma está um pouco enganado, os destinos também estão na lista, mas essa lista é M-U-I-T-O mais ampla. Se a gente pegar o carro no final de semana e andar, 30, 50, 70, 100 Km vamos encontrar lugares belíssimos e encantadores, sendo assim é isso que fazemos todos os finais de semana, ou quase todos exceto aqueles que a preguiça nos consome por inteiros. 

Com tudo isso eu acabei mudando um pouco o meu conceito sobre viagens e venho descobrindo a cada novo passeio desse de final de semana que muitas vezes é preferível descobrir esses pequenos tesouros do que se mandar para a cidade grande! 

Sobre os pequenos tesouros, na sua maioria:

  • São mais charmosos;
  • O povo é mais amigável e simpático;
  • A comida é melhor e mais barata (e estamos comendo uma verdadeira comida local);
  • Não precisamos ter pressa, afinal de contas Europa + vilarejos = muitas pessoas de idade, o que fazem o ritimo sem muito mais lento;
  • Sem aglomeração de pessoas ou fotos cheias de turista;

Enfim, poderia passar o dia listando os benefícios. 

Mas eu quero conhecer Barcelona, Madri, Londres, Paris, Roma etc... Ok, você pode e deve conhecer todos esses lugares, mas se eu fosse você eu começaria avaliar melhor a região em volta dessas grandes metrópoles, pois é lá que você irá encontrar os pequenos tesouros! 

Eu sei que é difícil e que muitos estão pensando: Fácil para você dizer isso, já que está morando por aí! Você não está errado, com certeza é mais facíl pra mim do que pra você, que tem que pagar um barão na passagem, tirar seus dias de férias e pior converter o real para o Euro.

Mas será que o maraturismo vale a pena ? Será que conhecer os pequenos vilarejos não será tão bacana e talvez mais diferente do que focar nas cidades grandes ? Que tal explorar um país por viagem ? E conhecer aquele país que escolheu melhor do que simplesmente ficar na capital e dizer: Ah, eu conheço a França, Espanha ...

Te convido a planejar a sua próxima viagem de forma diferente, quando escolher a cidade base comece a buscar o que tem para fazer pela região, faça essa pesquisa e tenho certeza que pelo menos na dúvida você vai ficar ;)

Que uma coisa fique clara, não sou conta conhecer as cidades grandes, já conheci muitas e tenho muitas outras na minha lista, mas sou a favor de explorar os vilarejos que ficam próximos dessas cidades. 

Gostaria de saber, o que você acha desse formato de turismo ? Me interessa muito abordar esse assunto com vocês e claro dividir os tesouros que tenho encontrado por aqui ;)

Se quiser conhecer mais sobre os meus pequenos tesouros, acessem Passaporte com Pimenta

Abaixo algumas fotinhos dos meus tesouros encontrados pela Espanha ...

Passaporte com Pimenta - Maytê  adicionou foto de Europa Foto 1

Passaporte com Pimenta - Maytê  adicionou foto de Europa Foto 2

Passaporte com Pimenta - Maytê  adicionou foto de Europa Foto 3

Passaporte com Pimenta - Maytê  adicionou foto de Europa Foto 4

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Junior Souza

Junior Souza comentou 3 anos atrás

ConcordO em tudo! Em minhas várias cidades e países que conheci foi assim, muito rápido pra ter mais tempo pra outra cidade ou país. Tenho um amigo que trabalha na aviação e sempre quando tenho alguma folga e coincide com ele trabalhando, eu vou junto pra aproveitar e conhecer lugar novo! Rs..

Passaporte com Pimenta - Maytê

Passaporte com Pimenta - Maytê  comentou 3 anos atrás

Opa Junior, aí é bom heim ;) Conheço algumas pessoas que trabalham com aviação e sei que existe um super benefício para os amigos =D Faça o teste e tente focar em apenas um lugar, será tão incrível qto conhecer vários ;)

Jeannie Klein

Jeannie Klein comentou 3 anos atrás

Fotos incríveis e me identifiquei com o texto. Apesar de que prefiro não me definir. Nem sou megaloturista, nem vivo em câmera lenta.. Sempre q me perguntar algo sobre alg destino que eu tenha visitado a resposta é sempre DEPENDE! É possível e vale a pena fazer maratonas turísticas mas tem o meu respeito e total valor vc poder desfrutar de cada lugar. Reconheço que sou um pouco de tudo. hehehe Fui a Paris e NÂO subi a Eiffel, sou criticada por alguns e elogiadas por outros, pois preferi passear pelo Marais sem hora para nada. Enfim, viajar tem disso, poder escolher oq e como sem pensar no que os outros vão pensar!

Passaporte com Pimenta - Maytê

Passaporte com Pimenta - Maytê  comentou 3 anos atrás

Jeannie, obrigada ;) Gosto da ideia de não definir rs, por hora estou assim, amanhã posso mudar! Mas como disse, a liberdade de poder escolher é a melhor coisa =D PS: Tbm fui a Paris e não subi na torre rsrsrsrs

RUTECN

RUTECN  comentou 3 anos atrás

Você abordou um assunto muito interessante e passível de pontos de vista bastante divergentes. Quando comecei a viajar meu tempo era curto e o dinheiro mais ainda: como não sabia quando ou se poderia ir novamente, queria quantidade, mas também impulsionada pela fome de ver o máximo que podia. No ano passado levei meu irmão que certamente não poderá mais ir; então, também fizemos volume. Eu creio que essa é a opção de quem vai pela primeira vez. Foi assim com minha filha e genro, e hoje eles reduziram os destinos por viagem para explorar mais. É natural depois que viajar para o exterior deixa de ser novidade. Atualmente estou como você. Quero fotografar o por do sol e cenas bucólicas. Depos de pincelar Paris inúmeras vezes, fiquei 10 dias só lá. Mas, precisei me aposentar pra ter o privilégio de poder curtir como realmente gosto. Um abraço

Passaporte com Pimenta - Maytê

Passaporte com Pimenta - Maytê  comentou 3 anos atrás

Rute, você tem toda razão! Também já passei por um mochilão na Europa, onde era minha primeira vez no velho continente e a ideia era quantidade. Talvez tenha faltado essa parte do texto, pois não tenho dúvidas que as primeiras viagens da grande maioria seja no estilo maraturismo, que não está errado né ? Faz a primeira, segunda, terceira nesse estilo e depois aperta o breque e começa a curtir verdadeiramente os destinos. Obrigada pelo ponto de vista, foi super valido.

Analuiza Carvalho (Espiando Pelo Mundo)

Analuiza Carvalho (Espiando Pelo Mundo) comentou 3 anos atrás

oi Maytê! Adorei o texto! Muito bom. Quando eu viajei para o exterior pela primeira vez, adulta, eu não sabia se ia voltar ou quando ia voltar. Nem assim eu quis volume. Nunca entendi esse argumento para falar a verdade. Moro no Brasil e passar horas dentro de um avião não é fácil, e o custo não é exatamente baixo. Exige sacrifícios. Por isso, inclusive registro toda minha inveja por vc morar na Europa e ter acesso fácil aos inúmeros tesouros que ela oferece. :)) Aproveite mesmo! E nos conte sempre. Quando eu viajo, eu busco cidades e regiões e não países. Espanha primeira vez: Andaluzia. Espanha segunda vez: Cataluña e Valencia. Itália, primeira vez: Vêneto. Segunda vez: Florença. Alemanha: Nuremberg. Não tenho pressa! Mesmo que nunca mais eu volte/ viaje, quero ver pouco e aproveitar. Quero sentir e guardar. Quero viver um pouquinho. A maioria das pessoas não me entende! O que mudou em minha veia de viajante/turista foi que mesmo nas cidades não há mais ansiedade. Verei poucas atrações, pq passarei um dia inteiro em um museu, em um castelo. Não tenho pressa. Gastarei tempo tomando café, vinho, sentada no banco da praça. Simples assim. Já escrevei um pouco sobre isso: tanto para o Dubbi quando para o EPM. Viajar assim é muito mais gostoso! beijo e parabéns pelo texto, por abordar outros pontos de vista.

Passaporte com Pimenta - Maytê

Passaporte com Pimenta - Maytê  comentou 3 anos atrás

Olá Analuiza, Obrigada ;) De fato, é uma oportunidade muito boa estar morando aqui, da qual tenho aproveitado ao máximo! Acabei de ler no seu blog os posts: Planejando a próxima viagem e a Arte de viajar, é possível perceber nas suas palavras que esse é o seu estilo de viagem, tranquila e tirar o máximo proveito de um único destino, muito bacana ;) Parabéns pelo blog! Com certeza vou postar mais sobre os tesouros, pois pude perceber que o estilo agradou! Obrigada mais uma vez ;)

Denise Santos

Denise Santos comentou 3 anos atrás

Maytê, Acho que quando começamos a viajar, fazemos mesmo maraturismo, mas com o decorrer do tempo, a gente vai aprendendo e entendendo que esse tipo de turismo no final das contas cansa. Lembro-me de ter ido a Monte Verde quando a moda era Campos do Jordão e Monte Verde era uma paz (Não conheço Campos até hoje), conheci Gonçalves e o lugar passou a ser falado 15 anos depois....tenho a certeza de que aproveitei muito mais esses lugares lá atras do que se fosse hoje em dia...Passei 20 dias curtindo principalmente as Cidades Históricas de MG e não vi tudo que gostaria, e a maioria conhece em 5 dias... Me lembro de uma propaganda na TV onde o taxista passava correndo em frente a um ponto turístico e a moça não tinha nem tempo de fotografar!

Dani Endler Sobieszczanski

Dani Endler Sobieszczanski comentou 3 anos atrás

Maytê, acho que isso depende muito da pessoa, tem gente que pensa que nunca mais vai poder voltar a um destino. Eu vou fazer uma trip meio corrida, mas será minha primeira viagem internacional. Mas já deixei bem mais "enxuta" do que o planejamento inicial. Depois penso em fazer uma apenas em Portugal, por exemplo - que é um país tão maravilhoso que, na minha opinião, merece ser melhor explorado. Mas acho que a principal coisa que eu tiro do teu texto é em relação a "fazer a viagem da forma que TU mais gosta". Não quer ir a Paris? Não vai. Quer ir, mas não quer subir na torre? Não sobe. Quer passar 10 dias em Porto e 2 em Paris, vai lá! A viagem é tua, o dinheiro é teu e as memórias serão tuas também. Acho que é isso que as pessoas devem colocar na cabeça. Podemos todos aqui viajar para o mesmo destino e, para cada um, a viagem será diferente :) Obrigada por compartilhar tuas experiências conosco!!

Passaporte com Pimenta - Maytê

Passaporte com Pimenta - Maytê  comentou 3 anos atrás

Olá Dani, na verdade estou 100% de acordo com a ideia de que as pessoas tem que fazer a viagem do jeito que elas gostam e querem, afinal de contas viajar é sempre um investimento muito alto. Por isso eu coloco no inicio do texto os estilos do turistas e "apresentando" para quem aquele texto se destina. O objetivo é falar dos tesouros encontrados no meio da Espanha que só conhece quem foge um pouco de destinos como Barcelona, Madrid e etc ... Mas concordo 100% com você e com outras pessoas que comentaram que normalmente as primeiras viagens para a Europa serão estilo maratorismo para só depois começar a conhecer um país afundo! E como disse não tenho nada contra não, já fiz e ainda faço muito disso, queremos aproveitar ao máximo as nossas oportunidade, embora prefira um estilo mais tranquilo, nem sempre é possível.

Passaporte com Pimenta - Maytê

Passaporte com Pimenta - Maytê  comentou 3 anos atrás

Olá Denise, É isso mesmo, não tem como negar que o maraturismo é necessário rsrs mas quando conseguimos aproveitar e desfrutar de um destino por completo é sempre mais gostoso (pelo menos eu acho assim).

Dani Endler Sobieszczanski

Dani Endler Sobieszczanski comentou 3 anos atrás

Com certeza, Maytê :D E deve ser muito bom poder aproveitar isso morando por aí!! (invejinha de ti haha)

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para Europa,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.