Mochilão, Viagens Românticas, Viagens Rápidas, Gastronomia   Copenhague, Dinamarca

Dicas - Copenhagem em 48 horas

Olá,

Vou começar meu mochilão pela Europa em Copenhagem na Dinamarca. Terei apenas dois dias para conhecer a cidade. Alguma dica imperdível?
Uma das minhas maiores preocupações é o custo de vida por ali.. Alguma dica de o que e onde comer barato? Adoro uma boa comida de rua! ;)

http://www.honeytour.com.br
http://www.facebook.com/blog.honeytour

Meu perfil de viagem: Mochileiro, Gastronômico, Natureza, Fotógrafo, Romântico

Responda a dúvida de Honeytour

Escreva a sua resposta...
RESPONDER

3 Respostas

Ordenado por:
Aldo Cruz

MELHOR RESPOSTA

Aldo Cruz São Paulo

respondeu 7 meses atrás

Oi Renata e Bruno

Segue um trecho do meu diário de viagem quando estive em Copenhagem. Quanto a comida barata, só fastfood mesmo. No geral as coisas na escandinávia são caras prá nós brasileiros, mas tudo é compensado pelas belezas do lugar.

A primeira impressão que se tem é que a cidade é linda e perfeita. Não é só impressão: é verdade. Super limpa, silenciosa, tranquila, ordenada, castelos e castelos. Foi a primeira vez que vi um sinal de trânsito sonoro, indicando para os cegos se eles devem parar  ou atravessar a rua. Dá para se caminhar na boa, aproveitar a cidade, mesmo com o idioma incompreensível. Lembro que caminhei muito, muito,  muito. A cidade é plana e favorece. É uma cidade de castelos, tranquila, de língua incompreensível (no problem: todo mundo também fala inglês), linda, de MUITAS BICICLETAS  e de gente solícita. Essa foi a minha impressão.  Sem esquecer  que a Dinamarca é a terra da Carlsberg e da Tuborg. Fartura de cerveja. Fiquei na cidade por dois dias e acho que andei pelos principais pontos turísticos.

Por onde andei:

  1. A pequena sereia - É o inevitável Cristo Redentor de Copenhagem. Estátua pequena, meio sem graça, mas é um dos símbolos da cidade. Tão grande quanto a Mona Lisa no Louvre, ou o Manequin Piss em Bruxelas, mas acho que tem que se ver....
  2. Torre circular - Em funcionamento desde 1642, é o observatório mais antigo da Europa, e também um símbolo da cidade. Subi, e vale a pena pela vista da cidade.
  3. Stroget- Dita a maior rua comercial de pedestres do mundo e centro nervoso da cidade. Tem um porrada de lojas de grife e de marcas normais. Tem também muitos músicos de rua, e foi aqui que vi um trio de músicos russos tocando aquele instrumento muito louco e enorme: a balalaica.
  4. Amalieborg Slotsplads – É uma praça onde fica o novo palácio real da rainha e onde ocorre a troca da guarda real. Bem turístico. Não chega a ser uma troca da guarda de Londres, mas é bacana de se ver.
  5. Rosenborg (Palácio das Rosas) Erguido pelo rei Christian IV a partir do começo do século XVII, em estilo Renascentista Holandês, foi chamado de Rosenborg em homenagem à sua esposa, Kirsten Munk, que tinha três rosas em seu brasão de família. Hoje é o museu da história real. Não entrei, mas só por fora já é lindo e em volta do palácio fica um jardim muito legal.
  6. Kastellet. É uma fortificação de tijolinhos vermelhos rodeada por um parque bem grande e bonito.
  7. Nyhavn (Porto Novo) É uma região super badalada, super  turística. Acho que é o ponto mais turístico da cidade. Era um lugar meio largado, cheio de bares baixaria, frequentado por putas e por marinheiros . Foi reformado e suas antigas casinhas se transformaram em bares e restaurantes. Lugar gostoso de passear, tomar um chopp, comer e fazer uma hora. Almocei duas vezes por aqui.
  8. Fiz um tour de barco pelos canais da cidade e foi bacana. O passeio que fiz passava pela pequena sereia, onde eu tinha ido a pé........
  9. Tem também o Tivoli Park, que é famoso. Quando fui estava em reforma, mas parece que é um dos primeiros parques de diversão  da Europa além de ter belos jardins.
  10. Christiania: Não fui porque não deu tempo, mas é um bairro que funciona como uma “comunidade”  liberal, meio hippie, meio ecológica, meio anarquista, coisas assim. Dá uma olhada na internet.

Boa viagem

rute noguchi

rute noguchi campo grande

respondeu 5 meses atrás

Oi! Passei 3 noites e dois dias em Copenhague em janeiro; um dia andando pela cidade e no outro fui ao Frederiksborg.

A cidade mesmo não é grande, e dá pra andar a pé vendo tudo. Não sei onde ficarão hospedados, mas sugiro o seguinte trajeto sequencial que fiz:

- rua Strøget (rua comercial) - Church of Our Lady (onde os herdeiros ao trono se casaram) - Kongens Nytorv (linda praça com o Teatro Real, a Embaixada Francesa e o Hotel D'Angleterre) - Kastellet (fortaleza) - Pequena Sereia - Amalienborg (palácio) - Nyhavn (charmoso canal, restaurantes caros) - Christiansborg (lindíssima sede do Parlamento).

No outro dia acordei tarde e só fui ao Frederiksborg, lindo! Mas sugiro que vão primeiro neste e depois no Kronborg.

Prestem atenção na palavra 'rabat', que significa desconto. E pra comer, nem esquenta. Tem 7 Eleven com sanduíches deliciosos em todo lugar, E kebaberias. Se quiserem uma noite agradável, com garotos ótimos na guitarra e cantando, dêem um pulo na Streckers Pub, na rua Strøget, pertinho da Our Lady; lá é petiscar, beber e ouvir boa música.

Tiago Imperatori

Tiago Imperatori Lajeado

respondeu 5 meses atrás

Honeytour, fiquei uns 3 dias na cidade e a minha escolha foi de fazer um Free Walking Tour, ou seja, um city tour a pé com guias ótimos pelos principais pontos turísticos da cidade, incluindo o Parlamento, centro, Parque Tivoli, Praça Central, porto atual e o antigo Nyhavn, a estátua da Pequena Sereia, entre outros.

Fora isso optei por conhecer a fábrica de cerveja da Calrsberg (vale a pena) e em um dia conhecer a cidade de Mälmo, na Suécia, pegando um trem que atravessa a famosa ponte (dê uma pesquisada para ter noção).

Vale muito a pena.

Abraços,

Tiago


Fique por dentro das novidades e melhores dicas:




Instagram


Perguntas que os viajantes também leram...

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.