Depois que eu larguei tudo... dicas para curtir o inverno na Nova Zelândia


 Nova Zelândia  

Jornalista Itinerante - Thaís Sabino adicionou foto de Nova Zelândia Foto 1O inverno ainda não começou, mas sem dúvida o frio já deu as caras na Nova Zelândia, principalmente na Ilha Sul, onde os termômetros só voltam a atingir os 20°C daqui bons longos meses. Mas se tem uma coisa que não falta na Nova Zelândia é atividade para o inverno. E hoje vou dar algumas sugestões para curtir o charmoso sul neozelandês. Um dos lugares imperdíveis por lá é o lago Tekapo, a cerca de três horas ao sul de Christchurch, na pequenina cidade Mackenzie Basin. Não leve roupa de banho, você não vai precisar, mas não esqueça a câmera fotográfica: o lugar parece um quadro, com o azul-turquesa do lago, contornado pelas montanhas Southern Alps.

O Tekapo tem cerca de 80 quilômetros quadrados,até 120 metros de profundidade e está a 710 metros acima do nível do mar. A cidadezinha é pequena, tem pouco mais de 300 habitantes, portanto não espere agito por lá. Acredito que uma noite em Mackenzie Basin é suficiente para explorar o local. E a noite é uma atração especial na região: experimente ir até um lugar longe de luzes e admirar o céu coberto por estrelas. Durante o dia, recomendo visitar o lago e a Church of the Good Shepherd, construída em 1935; subir até o topo do Mount John para uma vista panorâmica da região; e relaxar nas águas termais da Tekapo Springs.

 A cidade mais famosa e turística da Ilha Sul na Nova Zelândia é Queenstown, famosa pelo charme e opções de esportes radicais. Queenstown é arrumadinha, perfeitinha e tem uma vista incrível proporcionada pelo lago Wakatipu cercado por montanhas nevadas. Das coisas que fiz por lá e colocaria em uma lista de imperdíveis, estão: visitar a loja do Cookie Time - uma marca de cookies deliciosíssimos da Nova Zelândia -, almoçar na hamburgueria Fergburger e curtir a noite de Queenstown, que no inverno é bem agitada.

Jornalista Itinerante - Thaís Sabino adicionou foto de Nova Zelândia Foto 2E é claro que se aventurar em uma das montanhas da região para praticar esportes na neve não pode ficar de fora da viagem.  O Mount Coronet é o mais popular para iniciantes e fica a apenas 20 minutos do centro de Queenstown de onde partem ônibus até lá por NS$ 20. Se você não tem os equipamentos, prepare-se para gastar pelo menos NZ$ 150 por um dia de diversão na neve. O parque tem estacionamento, restaurante e vestiários para os visitantes.

>>ASSISTA AO VÍDEO SOBRE QUEENSTOWN<<

A pequena e rústica Glenorchy fica a apenas 45 minutos de Queenstown e é outro lugar que vale a pena passar um dia da viagem. é um mix de paisagens, com lago, floresta e rio num só lugar. Você pode tanto experimentar uma das trilhas da cidade ou fazer um piquenique com vista para o lago e picos nevados. De lá, ainda dá para conhecer Paradise, passando por uma floresta com árvores gigantescas, clareiras e pelo rio Jordan. O local foi usado como cenário para O Senhor dos Anéis.

Jornalista Itinerante - Thaís Sabino adicionou foto de Nova Zelândia Foto 3

Para fechar a viagem pela Ilha Sul, recomendo um cruzeiro em Milford Sounds, a cerca de 300 quilômetros de Queenstown. É uma entrada de mar formada pela erosão de montanhas, causada pelo derretimento de geleiras e escoamento dessa água em direção ao mar. Milford Sound é um buraco entre montanhas esculpido na era glacial, com picos que atingem 1.500 metros acima do nível do mar. O local é considerado patrimônio da humanidade pela UNESCO. O cruzeiro dura cerca de duas horas, percorre todo o caminho até o mar e chega bem perto dos fiordes. Não se esqueça de levar uma capa de chuva no passeio.

Se você gostou das dicas, te convido a visitar meu blog: www.jornalistaitinerante.com

Jornalista Itinerante - Thaís Sabino adicionou foto de Nova Zelândia Foto 4

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:


Fique por dentro das novidades e melhores dicas:




Instagram


SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.