Conservatória - A Capital Mundial da Seresta!


 Conservatória  

Quem mora no Rio de Janeiro já deve ter ouvido falar dessa cidade...
Conservatória - Capital Mundial da Seresta, título este, que não parte de mim, mas parte da própria história da cidade.
Conservatória é desses lugares que, ou amamos ou odiamos... Não há meio termo!

Escondida entre montanhas, na verdade não é uma cidade. É distrito de Valença - RJ.
Conservatória teve seu crescimento no período do ciclo do café.  Antiga reserva indígena, Conservatória viu nascer à tradição das Serenatas, conforme nos ensina a tradição, com  um professor de música, Andreas Schimidit, que em uma noite enluarada atraiu várias pessoas ao tocar seu violino pelas ruas e assim em noites estreladas as pessoas se reuniam para ouvir suas canções e aos poucos outros foram juntando mais instrumentos à serenata ali feita...

Conservatória é pequena e acolhedora...
Um vilarejo que, de segunda à quinta, vive do silêncio local. 
Sextas, Sábados e parte dos Domingos, a cidade ganha vida, cor, alegria... música.
Em cada bar, restaurante, rua, praça...museu...
Música!
A todo instante brotam canções e poemas.
Tem a roda de Chorinho, imperdível, da Vila Antiga. Tem a música mais moderna na Taberna, onde podemos deliciar um bacalhau divino ou um bom "Feijão Amigo" na madrugada.
Restaurantes grandes e pequenos, com comidinha honesta, se espalham pelo vilarejo. Tem um delicioso Yakisoba de Camarão, num modesto bar (que de tão modesto nem tem nome)... é só perguntar onde fica o japonês da praça pequena...

Praça pequena que abriga uma feirinha de artesanato com produtos da região...
Lojinhas de souvenires...

Museu da Seresta e da Serenata; Museu Silvio Caldas, Guilherme de Brito, Gilberto Alves e Nelson Gonçalves; Museu Vicente Celestino e Gilda Abreu; Museu de Música e Casa da Cultura.
Há uma réplica do antigo cine Metro Tijuca, que se localizava no bairro da Tijuca, RJ, que vale muito conhecer.

Todas as Sextas e Sábados, a única exceção são os raros dias de chuva, às 23h sai da frente do Museu da Seresta e Serenata, a Serenata pelas ruas da cidade. Violeiros, Cantores e Declamadores, saem pelas ruas em um trajeto que dura aproximadamente 60 minutos, cantando de porta em porta, muitas vezes recebidos sobre chuva de pétalas de rosas, canções de uma época muito boa da MPB.

O público que frequenta o local é eclético, desde casais em lua de mel a casais que comemoram bodas... grupos animados e viajantes solitários...

Existem várias opções de hospedagem na cidade, das mais caras e luxuosas às mais simples e baratas.  

Há Cachoeiras, passeios aos arredores, onde podemos visitar fazendas do Ciclo do Café, a Serra da Beleza...

Uma das maiores atrações é o Túnel que chora que foi construído por escravos. O nome deve-se a vários pontos de onde sai água das pedras... "dizem que é de Saudades que o Túnel Chora".

Conservatória tem ainda algo que considero muito especial: Uma Igreja construída em Cantaria, dedicada a Santo Antonio e que abriga um museu Sacro onde encontramos uma relíquia do Santo. Localizada na Praça principal da cidade, a Igreja é um convite a Oração.


Existem dois sites onde podemos obter maiores informações sobre a cidade, incluindo guia de hospedagem, alimentação e rodoviário...
http://www.conservatoria.com.br/
http://www.seresteiros.com.br/
Vale a pena conhecer...

Lana Gomes adicionou foto de Conservatória Foto 1

Dicas pessoais desta que vos escreve e que por lá já esteve incontáveis vezes:

* Não vá sem reserva, nos finais de semana, principalmente nos que tem festividades extras, a cidade fervilha e conseguir uma vaga, em qualquer lugar que seja, é praticamente impossível.
* Leve sempre um agasalho, Conservatória fica em meio a montanhas, durante o dia sol, calor e a noite em plena Serenata, como o nome sugere, muito sereno... úmido, muito úmido e as vezes muito frio. Eu sempre levo, mesmo no verão, uma boina (que lá é sempre moda e eu acho mais chique que a touca), uma echarpe e luvas.
* Vá sabendo que vai ouvir música, boa, por onde quer que ande, mas não espere ouvir nada de moderno... O mais moderno que voce vai ouvir é a boa bossa nova e só. Espere ouvir de Nelson Gonçalves à Dalva e Herivelto.
* A cidade é praticamente ZERO em violência e criminalidade, mas não se descuide de seus pertences.
* A cidade não tem Banco 24h! A maioria dos bares aceita cartão de débito e crédito, mas há alguns onde os mesmos não são aceitos, portanto leve dinheiro em espécie e sempre, SEMPRE, pergunte antes de consumir se aceita ou não o seu cartão. Há apenas um caixa do Banco do Brasil e outro do Bradesco, mas nem sempre estão abastecidos, caso precise, pegue seu carro, um ônibus ou um táxi e vá até Valença ou Barra do Piraí.
* Passeie pelas ruas despretensiosamente, mas não deixe de prestar atenção às placas com nomes de músicas ou grandes nomes da MPB que são colocados nas fachadas das casas como se fossem os seus números.
* Não deixe de experimentar o yakisoba, ouvir o chorinho aos sábados na Vila Antiga, acompanhar a Serenata e passar pelo Túnel que Chora.
* Pesquise a data e se puder vá no final de semana do evento "Carnaval Antigo". 

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:


Fique por dentro das novidades e melhores dicas:




Instagram


Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.