Como aproveitar a libra menor e viajar barato para o Reino Unido


 Inglaterra, Escócia, País de Gales, Londres, Edimburgo, Cardiff    2648 visualizações

Parecia um sonho distante. Com a libra a R$ 6, viajar para o Reino Unido era algo caro e inacessível para muitos -mesmo quem fazia questão de ir sabia o quanto pesava no bolso. Mas fato é que, após o Brexit (saída do Reino Unido da União Europeia, decidida em plebiscito), a libra esterlina se desvalorizou como nunca. No mesmo dia, teve a maior queda em 35 anos. Atualmente, está cotada a pouco mais de R$ 4 e a tendência é de queda conforme o processo de saída seja finalizado, o que pode levar até dois anos.

Vai ficar mais fácil viajar para o Reino Unido gastando pouco. E é isso que vou mostrar neste texto. 

Mateus Souza adicionou foto de Inglaterra,Escócia,País de Gales,Londres,Edimburgo,Cardiff Foto 1

Apesar de viajar para o Reino Unido estar mais barato, eu preferia-o no bloco. A integração da União Europeia faz parte de um mundo sem fronteiras com o qual nós viajantes sonhamos e achamos que é necessário para construir o mundo do século XXI. Tanto é que os jovens do Reino Unido, em sua grande maioria, votaram pela permanência na União Europeia e depois do resultado foram às ruas clamando pela permanência aos gritos de “We Love EU”.

No entanto, temos que lidar com a realidade, e a saída, a princípio, parece irreversível. O lado positivo é que será mais fácil para nós, meros mortais usuários do real, viajar barato para o Reino Unido. É bom deixar claro que o “barato” continuará sendo mais caro do que muitos outros destinos, como a América do Sul, por exemplo. Mas a diferença do que era para o que está e o que ainda vai ficar será considerável na hora de planejar o gasto na viagem. Ou seja, ótimo para viajar para o Reino Unido gastando pouco

Mateus Souza adicionou foto de Inglaterra,Escócia,País de Gales,Londres,Edimburgo,Cardiff Foto 2

Dicas para economizar no Reino Unido
Preparei algumas dicas que já seriam úteis com o antigo valor da libra, e agora continuam mais do que válidas.

Reino Unido
É algo que sempre confunde. Afinal, quais países fazem parte do Reino Unido? São eles: Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales.

Mateus Souza adicionou foto de Inglaterra,Escócia,País de Gales,Londres,Edimburgo,Cardiff Foto 3

Avião
O primeiro gasto de toda viagem é com passagem de avião. Para o Reino Unido não seria diferente. E vale a regra do planejamento: quanto antes comprar, melhores os preços disponíveis. No Voopter, comparador de preços de passagens aéreas de vários sites, você consegue ver com precisão as melhores tarifas.

Qual seu objetivo?
É turismo de poucos dias, de algumas semanas, ou meses? É intercâmbio ou um curso de inglês? Tudo isso tem que ser levado em conta. Por exemplo, se for um curso de inglês, a tentação de estudar em Londres é grande, mas cidades no interior da Inglaterra, como Liverpool, Manchester, Nottingham, Oxford, Cambridge, Bristol e Brighton podem sair mais baratas. Todas essas cidades citadas são médias ou grandes, e não faltarão parques, praças, livrarias, restaurantes, cafés, bares e baladas.

Mas e Londres?  A Inglaterra é relativamente pequena (ainda mais para nós que estamos acostumados com as dimensões continentais do Brasil) e muito fácil de se locomover, de ônibus ou de trem, e você pode visitá-la todo final de semana. O mesmo vale para Belfast, Edimburgo e Cardiff, capitais dos outros países do Reino Unido.

No turismo de poucos dias, no entanto, já vale mais a pena ficar só em Londres, senão será impossível conhecer tudo que a cidade oferece de melhor.

Mateus Souza adicionou foto de Inglaterra,Escócia,País de Gales,Londres,Edimburgo,Cardiff Foto 4

Hospedagem
Tenha em mente que, em geral, será um gasto expressivo, pois as hospedagens não são baratas no Reino Unido. Falando em Londres, a cidade divide-se por zonas, que vão de 1 a 6, sendo 1 a mais central e 6 a mais periférica. Na regra, quanto mais periférico o hotel/hostel, mais barato. As zonas 1 e 2 tendem a ser as mais caras. Ficar nas zonas mais distantes pode sair mais barato, mas você perderá mais tempo em deslocamentos.

No entanto, queremos viajar para barato para o Reino Unido. O jeito é procurar por redes de hotéis que seja reconhecidamente econômicas. A rede Easy Hotel é uma delas. Possui quartos bem localizados (London Victoria, Paddington, Old Street), com preços a partir de £ 19. E, quer saber, a qualidade não deixa a desejar. Ou seja, é possível sim se hospedar nas zonas 1 e 2 gastando pouco. Edimburgo, Glasgow, Liverpool e Manchester também contam com hotéis da rede.

E, claro, sempre existem os hostels como opções. E eles são, em geral, acessíveis, não importa o país. Nas zonas 1 e 2 de Londres, diárias por até £ 20 podem ser uma boa alternativa. Mas não se esqueça, a regra vale para qualquer hospedagem, até mesmo couchsurfing ou B&B: antecedência, caso contrário as vagas estarão esgotadas. Afinal, não é só você que quer economizar em sua viagem pela Inglaterra.

Transporte
Outra parte que consome muito do nosso orçamento em viagens é o transporte. E no Reino Unido não poderia ser diferente. Mas dá para economizar, novamente fazendo algo que já falei aqui várias vezes: programando-se e comprando com antecedência. Nos sites de empresas, todos dão descontos para quem compra com antecedência. No meu caso fui para Nottingham, Liverpool e Manchester pagando metade do que pagaria se deixasse para comprar em cima da hora. Adquiri os bilhetes quatro meses antes. Então, entre nos sites das empresas e programe-se. (https://www.thetrainline.com/, http://www.nationalrail.co.uk/, http://www.britrail.net/, http://www.mytrainticket.co.uk/).   

Mateus Souza adicionou foto de Inglaterra,Escócia,País de Gales,Londres,Edimburgo,Cardiff Foto 5

Em Londres, o segredo é ter um Oyster, o bilhete único deles, que dá passe ilimitado no transporte público. Compre-o assim que chegar no aeroporto, pois ele será de extrema importância para seu deslocamento na capital londrina. Como funciona?

Você pode comprar o Oyster por zonas. O turismo tradicional recomenda comprar as que abranjam as zonas 1 e 2. Quanto mais zonas abranger, mais caro sai o valor total. A diária do cartão para as zonas 1 e 2 custa £ 6,50 (cerca de R$ 29). Para cinco dias ou mais invista no Oyster semanal, que custa £ 32,40 (R$ 146) e garante transporte por sete dias. Realmente vale a pena. 

Mateus Souza adicionou foto de Inglaterra,Escócia,País de Gales,Londres,Edimburgo,Cardiff Foto 6

Pelo Reino Unido
Acho que a próxima etapa para viajar pelo Reino Unido gastando pouco é economizar com comida. E, olha que novidade, também não é barato comer em Londres. Um restaurante “pfão” pode ter preço assustador para nós. Não é meu estilo favorito de culinária, mas comer numa rede como McDonald’s ou Subway vez ou outra pode ajudar a aliviar os gastos, visto que elas sempre têm promoções. Outra solução é ir nos supermercados (Tesco e Sainsbury’s são as redes mais famosas), sempre há vários sanduíches e comidas frias bem baratas. Pode ajudar a matar a fome à tarde em parque ou à noite depois da balada.

Mateus Souza adicionou foto de Inglaterra,Escócia,País de Gales,Londres,Edimburgo,Cardiff Foto 7

Atrações como London Eye são caras, mas parques (de graça, em regra) e museus (alguns baratos) o Reino Unido tem de monte e serve como escape às gastanças.

Tem mais dicas para economizar no Reino Unido? Deixe nos comentários e ajude viajantes!

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Camila Benevenuto Ferreira

Camila Benevenuto Ferreira comentou 2 meses atrás

Ótimas dicas. Estou com viagem programada ao Reino Unido e aproveitarei o post rs

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.